29 maio 2007

2(dois)



Há dois anos e um pouquinho, disse que queria roubar um teco do teu coração. Você relutou, eu dei uma insistida. E como vi que você curtia uma coisa à mineira, fui pelas beiradas. Acabei te convencendo.

Aí combinamos que viveríamos um dia de cada vez. Para não cair nas mesmas ciladas que ambos havíamos embarcado antes. Talvez era isso que eu queria. Mais até do que você. E é nisso que encontro minha segurança, hoje e sempre. Isso não é desleixo ou falta de atenção. É saber, em primeiro lugar, respeitar o seu espaço.

Depois desse tempo todo, tudo ainda é novo. Como naquele dia em que falei "ei, sou teu fã". Como nas vezes que te fotografei (principalmente com os olhos) sem você perceber. E vendo o que de mais belo havia nesse mundo. As novidades me excitam e motivam.

Antes não botava muita fé em astrologia. Você me fez entender e crer no retorno de Saturno. Antes achava que não havia esse negócio de ciúme. Me mordo os cotovelos cada vez que te vejo longe de mim e perto do perigo de te perder. Antes imaginava que não iria encontrar ninguém com a mesma sede que eu. Você me tira o fôlego e me fatiga.

Engraçado de tudo isso é saber que nossos tortuosos caminhos podiam ter se encontrado antes. Tangenciaram-se, é verdade. Bar do Deco, sambas bicho-grilo, amigos em comum, o diabo! E nada da gente se trombar. Mas teimosos que somos, demos nosso jeitinho. Passo de bêbados cambaleantes, apoiando-se um no outro, rezando pra não cair.

Cada mico, cada riso, cada choro, cada vitória e cada maldade que a gente disse dos outros... São todos momentos intensos, únicos e só possíveis porque fomos nós. Feijão (tu) com arroz (eu).

Certa vez você escreveu, na maior e única declaração de amor que já recebi: "como se a vida colocasse um anjo na Terra só pra salvá-la do inferno". É nisso que me pego. E se eu falar o contrário, é só o medo de não tê-la mais para me guiar me tomando de assalto.

Roubei teu coração. E dei o meu pra você. Troca justa. Amo infinitamente.


8 comentários:

evao do caminhao disse...

ai q bonito!!!

então continuaremos assim: 1 dia de cada vez... com a mesma sede e a mesma fome

bem coisa de A.A. ... nossa cara!

amo!

Rodrigo disse...

E assim vc começou sua relação com o Barneschi? hahahaha

Parabéns cara, 2 anos é o meu recorde e espero que o seu seja a vida toda!

Abs!

Craudio disse...

Olha o respeito, boliviano de araque!

Rodrigo disse...

Não responderei com o tradicional "chupa bolívia" em respeito à data.

De qualquer forma, reitero meus parabéns a vc e à sua namorada!

filipe disse...

Parabéns ao casal!

O japonês daqui há pouco vai criar a associação dos corneiros anônimos, é verdade?

hahahahahahahahahahahaha

(vai, Palestrino, uma deixa pra você. Levantei a bola na área. Faz alguma coisa!)

correção disse...

discurpe. "corneteiros"

Barneschi disse...

Bonito, japonês. Mas não me venha depois me chamar de 'emo' quando eu escrevo algo parecido.

Ah, e o japonês pode ser tudo, mas não é anônimo. É corneteiro e tal, mas é um corneteiro honesto.

CHUPA BOLÍVIA!

Pitelli disse...

Karaca...Mandou bem!!!
Abs
Pitelli