15 outubro 2007

Dias cinzentos


Segunda-feira depois de feriado deixa as pessoas mais amargas que o habitual. Aí cometo o erro mortal de abrir o jornal logo ao chegar no trabalho. Vejo a entrevista de Lula na Falha e chego à conclusão que:


1) essa merda de jornal comprovou seu ímpeto golpista contra o governo, já que, sem a munição de uma nova crise, imputa a idéia de que Lula fará manobra para se reeleger de novo.

2) só tem cuzão nessa merda de jornal. Eles batem diariamente no presidente e, na hora do confronto olho-no-olho, se borram todos.

3) faltaram só pedir para que o presidente passasse a receita pra curar a ressaca.

Preconceitos ridículos desse que se diz o maior jornal do país à parte, passemos a utilizar o blog do Paulo Henrique Amorim como base de pauta. Destaco algumas chamadas:

- Professor de SP não tem aumento há 3 anos (dentro, uma entrevista com o presidente do sindicato da categoria afirma que, além disso, a data-base de 2007 foi sumariamente ignorada)

- O último autoritário - III: À falta do que anunciar, Serra anunciou a proibição de celulares nas escolas.

- Tarifa do pedágio em SP sobe até 200% acima da inflação

E ainda clipando a imprensa, vejo uma pesquisa do CNT/Sensus mostrando que o governador e prefeito de São Paulo, José Serra - ele é o único nesse país que acumula dois cargos no executivo -, lidera as intenções de voto para presidente nas eleições de 2010.

Considerações. Primeiro, volto à entrevista com Lula. Por que publicaram isso no meio do feriado? Por que não foram com a mesma agressividade utilizada quando falam pelas costas? No entanto, agiram com rapinas. Quiseram imputar a personificação do tal mensalão - que hoje, se sabe, é mais tucano que petista - e deixar a Lula um fardo que é próprio da sujeira política como um todo.

No dia seguinte, e sob todas essas informações de PHA, surge a "bomba": Serra ganharia a eleição para presidente. Pura coincidência? Ou é mais um golpe orquestrado da mídia golpista? Fato é que a imprensa quer, a todo custo, o zéserra no Planalto. Não engoliram 2002 e 2006. E são representantes de uma classe que nem elite é. Aspiram à elite, mas estão sendo apenas usados por quem realmente detém o poder (financeiro, diga-se, para não ficar confuso).

Vejo tempos sombrios com essa possibilidade da volta dos tucanos ao cargo máximo da República. Vislubrem: zéserra presidente, o tal Alberto Godman governador de SP (no seu release oficial, vangloria-se o nobre por ter dirigido as privatizações de Dutra) e o geraldinho prefeito. Essa mesma corja que está sempre defendendo a propriedade privada irá se danar, porque o ímpeto de particularizar dos bicudos pode espirrar até no seu carro, na sua casa...

Teria outras críticas ferrenhas para comprovar esse temor pelos tucanos - e sempre lembro que as tenho também com relação ao governo Lula -, mas focalizo a coisa toda na mídia. O que dá mais matéria-prima para criar uma crise: desmandos e falta de compromisso com o povo ou uma ex-amante? No entanto, as redações parecem pensar o contrário.

A massa imbecil paulista continua a acreditar nesse conto burguês. Adoram o discurso moderado, prolixo e, acima de tudo, sem nenhuma proposta. Protestam contra a CPMF (criação tucana), mas esquecem que ficaram de bico calado quando ela apareceu. Cansam demais...

Cada vez mais convicto do que não quero para o meu país, fico dia-a-dia um pouco mais comunista.

---------------------

* Apêndice ao texto: citei o vice-governador
Alberto Godman. Entrem no perfil do cara no site do governo do estado e vejam um parágrafo curioso, que cita seu papel "oposicionista" como parlamentar (é o penúltimo parágrafo). Não seria, no mínimo, ilegal ou anti-ético fazer citações negativas contra adversários a partir do posto de Vice-Governador?


3 comentários:

evaodocaminhao disse...

bora para o Acre?

Filipe disse...

O que mais dá asco é esse goldman, que consegue expressar o esgoto da tucanocraçia em quase tudo o que diz e que é dito dele... Mas o amiguinho dele, na trolha, hoje, diz uma coisa muito certa: o çapo não consegue tirar o fh-se da cabeça. Eu diria até mais: comparar-se a um çuvaco é, no mínimo, transparecer a própria mediocridade, senão comprovar a burrice. É, de fato esse çapo é um imbecil.
Tudo o que ele queria é ser lembrado com um comedor de coelho cozido... está nessa entrevistinha ridícula de domingo.

Mas é evidente que esses hereditários conseguem ser piores. Alucinavam com dois milhões (!!!) no Anhangabaú. Mas esqueceram de mencionar aos próprios "artistas" (pra mim fresno não significa absolutamente nada) que cazzo é essa tal de çepêemeéfe, que fez quem um dia foi fisiologisticamente contra ser, hoje, a favor, e quem foi fisiologicamente a favor ser, hoje, fisiologimente e escrotamente contra.

Você esquece que o çapo menciona apoio àquela reencarnação de dompedrinho, e que no dia seguinte é evidenciado, pela pesquisa, que ele vai para aquele covilzinho das raposinhas alguma hora. Apesar de todo o esforço dele para negar.
O problema, para ele, é que precisa de uma primeira-dama.
Aquela nhaca de chuchu já arrotou dizendo que pra prizidente não vai disputar.

Mas voltando ao goldman, ele precisa aparecer para tentar o governo, não é mesmo? E mesmo que fosse ilegal, esse papo de se dizer "oposicionista" estando em um governo só pode dar xabu. É que uma coisa contradiz a outra, não é mesmo?

Ilegal é aquela nhaca de bigode mercadológico, depois de querer fazer uma cartilha "para o povo entender o que são as decisões do banco central", ter defendido com a abstenção toda a escrota fisiologia e depois de se ver manchado nas manchetes, partir para brigar pela renúncia daquele infeliz.

Enfim, o pior de tudo, mas o pior mesmo, é que no Acre tudo isso é bem pior. Sei disso pois conheço o Mato Grosso, onde tudo, exceto o céu, os rios e a mata, é bem pior.

E o sanchis que convocou dona Marlene para a vice presidência de patrimônio?? achei engraçado. e em um certo sentido é até bom.
Até agora me parece que o cara está com medo de fazer qualquer merda, e isso só já é alguma coisa, no atual momento.
E nossa clipadora agora tem como cliente ninguém menos que o preibói iraniano. Ironia?
Esse domingo tem guerra.
VAI CORINTHIANS!!!

Craudio disse...

Corinthiano, perfeita definição na frase: "esse papo de se dizer "oposicionista" estando em um governo só pode dar xabu."

Sobre o sanchez e a marlene, dá nojo, asco, dor de dente e coceira. Mas, principalmente, dá revolta. Revolta essa que parece não ter atingido muita gente, acreditando nessa "renovação".

Post que vem eu tratarei desse assunto...