21 janeiro 2008

O balde de água


Veio mais rápido do que esperava o balde de água fria sobre a torcida corinthiana. Empolgados com a vitória de 3 a 0 sobre o Guarani na estréia do Paulistão, os torcedores já vislumbravam grandes apresentações. Talvez motivados pela "renovação" do elenco, com 13 caras novas. E renovação está entre aspas, porque o critério não houve.

O time ainda é incógnita. É certo que Acosta irá, no mínimo, desempenhar papel muito melhor do que Ailton, Gustavo Nery, Heverton (ele ainda está lá...) e outros tantos cabeças de bagre que apareceram pelo meio-campo do Corinthians nos últimos anos. Mas a derrota para a mentira do ABC só mostrou que nada ainda está arrumado.

De concreto mesmo, só dá para ver que a zaga é qualificada. Os dois beques são infinitamente superiores que seus antecessores. Até porque ser melhor que Betão e Zelão... E tem aqueles que já são eternas promessas, como Bruno Octávio (isso é nome de jogador?) e Lulinha, o pé-murcho e cagão. Esse último, aliás, deveria ter sido vendido ano passado. Ao menos entrava um dinheiro.

Aos otimistas, lembro o seguinte: estamos na segunda divisão! Já estava mais do que na hora desse zé-povinho entender isso e acordar. Não adianta nada comprar camiseta do Sanchez (fora!) e ficar sentado com a bunda no sofá. Tem que comparecer e fazer o time jogar, nem que seja na marra.

Finalizando, é fato que agora temos um técnico. Assistindo ao jogo de ontem, comentei após o terceiro chute espalmado pelo goleiro na área: "esse merda desse Finazzi não pega uma sobra". Hoje, vendo entrevista do Mano Menezes, escutei as exatas mesmas palavras. Bom sinal. É um técnico que vê o que acontece em campo, ao invés de só teorizar. Que ele tome providências.

OU JOGA POR AMOR, OU JOGA POR TERROR!


5 comentários:

evitacarol disse...

inventa outra coisa pra cantar, pq eles não tão jogando nem por amor nem por terror

Filó Piratininga disse...

Assino embaixo, Corinthiano.
Meu prazo é dia 2 de março, seis da tarde.
Se até lá os soldados do Mano não tiverem entendido pra que vieram, AH, meu irmão...

FORA CORJA IMUNDA

Forza Palestra disse...

Mas te digo uma coisa: o Betão jogou bem lá no clássico da Vila dos chinelos...

filipe disse...

O Bêtão joga pra caralho.

filipe disse...

Lembra aquela dispensada de bola com o peito que o Finazzi cometeu na área, quando era só amaciar e chutar de prima?

Pois então, a agência Corinthians assim definiu a jogada:
"Aos 14min, Finazzi lançou Dentinho pela direita, que cruzou, de volta para Finazzi. O atacante dominou no peito com categoria, mas na hora da finalização o goleiro Adinam se atirou na bola, salvando o Paulista de levar o primeiro gol."

Eu vi outra coisa, você também não?
O goleiro não se atirou coisa nenhuma. A bola que se atirou nele...
Se aquilo foi "matada com categoria", imagina o que não é maltratar a pobre da redonda...

fonte: http://www.corinthians.com.br/noticias/noticias_detalhes.asp?id=911

No mais, É DOMINGÃO!!!