03 março 2008

Voltemos aos 10 mil


A imprensa fez um grande auê por conta dos 37 mil ingressos vendidos antecipadamente para o clássico do último domingo e pelos 50 mil presentes. Auê que contaminou a torcida corinthiana e, mais uma vez, prestou um desserviço à instituição Corinthians.

Se é para ficar quietinho e sentado durante um clássico, assistam ao jogo em casa. Já falei aqui e repito que essa geração do fim dos anos 90 e os fãs de argentinos de 2005 não prestam. Não valem nada. Enfiem a camisa do Tevez no cu. E fiquem em silêncio no conforto do lar.

Toda essa amenidade toma conta dos que estão em campo. Antigamente, lembro-me de partidas históricas de pernas-de-pau como os laterais Elias e Leandro Silva em clássicos. Todos QUERIAM jogar contra rivais históricos. Hoje em dia, os bunda-moles já se cagam antes do jogo e somem no gramado, limitando-se a toques laterais e jogadas sem objetividade. Tanto que no domingo, quem decidiu foi o único em campo a assumir sua responsabilidade. Pena que do nosso lado não havia (e não há) quem fizesse isso.

O que é Lulinha, caros? O que é Bóvio? O que são Héverton e Herrera? A torcida ainda dorme, achando que está tudo bem. Lembro de novo: estamos na segunda divisão. Enquanto eles fazem o povo acreditar em estádio, projetos de marketing miraculosos e outras baboseiras, o time continua sem um meia e sem um atacante decente. Aliás, gostaria de saber quem é o padrinho desse Héverton dentro do Coringão, porque não é possível que ele continue sendo escalado.

Que nos próximos jogos, a gente volte à marca dos 10 mil (sempre) presentes. Não precisamos de gente alienada que não está lá para defender nossa honra. O Corinthians tem que voltar a ser o que era. Caso contrário, iremos caminhar rumo ao Canindé...


4 comentários:

evao do caminhao disse...

minha vó te substituiu à altura

e ficou puta... disse: pq vc não me falou que craudinho ia?... eu ia junto!

ela sim seria lindo de ver no estádio

Craudio disse...

Ela ia invadir o campo e dar um soco na cara daquele bosta daquele Lulinha...

Da próxima vez eu levo. Mas vamos ao Pacaembu, que dá pra invadir.

filipe disse...

É até melhor voltar pro Canindé, por que daí continua sendo CORINTHIANS.
10 mil já já é muito...

Grande Leandro. Bem lembrado. Eu, na minha infantilidade, jamais pensei que pudesse sentir tanta falta de uma figura assim.
E de melhores ainda, oras.
Aliás, lembrei disso outro dia com um camarada, chorei quando o Giba se machucou, lembra?
Marcião... e o Mano, nosso Espírito Corinthiano Encarnado...
Qualquer outra coisa é mera quinquilharia, meu chapa.

Esses de camisa roxa, do Barcelona (!?!), do Boca (?!?), que desaprenderam, não viram nem vão ver isso, caro Japonês. Ou aceitamos esse fato ou aceitamos esse fato. E tentamos reeducar a molecadinha.
Os caras conseguiram, Corinthiano.
Agenda política de destruição do movimento Arquibancada...
Daí vem Rosenberg falar que "até topa uma cervejinha no estádio"***, que é "a favor da volta das bandeiras", ao mesmo tempo que lança camisa roxa numa estupenda "jogada" de marketing, e no mais novo "entrosamento", se perde a "nova" diretoria e a direção da nossa torcida, que anda cacifando esse tipo de coisa.
Porque na torcida dos porpetinha tava aquela cor de marca-texto escandalosamente disseminada. Roxo??? NUNCA!!!
Marketing tem limites. Quando começa a interferir nas Tradições (PRETO E BRANCO, porra) é que já virou putaria.

***claro que ele se refere apenas aos camarotes e numeradas.

Não se coloca o molusquinho na frente, com o armador (!!!) participando do primeiro jogo, sendo este contra a turma do ragogneti. Se Éverton Ribeiro está no banco, não tá em campo porque? Bruno (o Octávio) é soldadinho do Mano mas não é imprescindível. A não ser que obóvio o substitua. Colocasse um cone, daí pelo menos os outros teriam mais espaço pra correr.

E os números provam que, contra a instituição palmeiras, levamos a vantagem, ainda, de três vitórias, a despeito da tal "série".
Tão chegando perto, os primeirões.

Viva o BANDEIRÃO!!!

VIVA A VÓ DA EVÃO!!!

E VIVA O CORINGÃO!!!

filipe disse...

Olha só, meu caro.
No mais novo textículo publicado pelo noço prizidente, http://www.corinthians.com.br/2008/clube/default.asp?categoria=Palavra%20do%20Presidente , ele utiliza um bordão da Velha Guarda, que, se não me engano, veio com o Tantã ou o próprio Flavio.
"O Corinthians é nossa causa, nosso coração, nossa alma e nossa própria vida!"

Emblemático para os tempos em que vivemos.
E segue a camisa roxa nessa "causa" dele...