22 novembro 2010

Pitacos e um comunicado


- Fim de semana na beira do mar com a preta para recarregar as energias sempre é bom.

- Simplesmente lamentável a existência de técnicos gaúchos. Lembram em abril, quando o Corinthians saiu da Libertadores? Precisávamos fazer um gol e o cuzão que estava no banco de reservas colocou um volante em campo. No último domingo, um outro cuzão vindo da mesma escola de técnicos cuzões fez a MESMA cagada. O resultado, como todos viram, foi trágico...

- Aliás, tinha gente que já decretava o Corinthians campeão e que o Brasileirão, por conta disso, estava comprado. O silêncio impera nessa segunda-feira.

- Fora Gordo migué! Fora Tite cuzão! Fora Sanchez!

---------------------------------------

Desopilado o fígado, aproveito para fazer um comunicado. Todos sabem que eu, ao lado de alguns amigos corinthianos e palmeirenses, organizamos o famigerado Jogo das Barricas. Apesar de toda correria, o trabalho acabava compensando porque, no fim das contas, era um momento em que reuníamos uma rivalidade a meu ver respeitosa para tomar cerveja, comer um churrasco e falar merda. Porém, desde quando a dor de cotovelo ficou forte pelos lados das Perdizes, certas coisas começaram a aparecer aqui e ali e eu avisei que minha postura iria mudar um pouco.

Se as punhaladas citadas anteriormente já não eram bastante, li algo na última semana que, juro, tiveram digestão demorada. Foram elas também as responsáveis por me fazer desistir da organização do Jogo das Barricas daqui para frente, pois não vejo mais razão disso continuar. Já até tratei com o Seo Cruz, um dos entusiastas do troço, que se ele quiser manter o evento darei meu apoio, mas não movo uma palha. Muito daquela relação respeitosa que eu acreditava existir se tratava de mera comodidade social.

A causa da minha indisposição estomacal está no blogue do Barneschi e foi feito pelo Luigi no dia 16 de novembro. Acompanhem:

"Concordo com o Parmera! bambi é sem noção, não entende nada e torce por torcer... gambá, não! gambá é filho da puta mesmo! Não presta, sempre disse e continuo repetindo! E o jogo das barricas demonstra isso: os caras tomaram um couro no ano passado e esse ano apelaram chamando caras que ninguém nunca viu e que jogam sempre juntos na varzea! Os caras que organizaram ficaram do lado de fora bebendo e falando merda sobre a raça imunda deles...

Pô, se é pra organizar e ficar olhando os outros jogarem, eu já tenho o PALMEIRAS que ganha sempre desses lixos, não preciso inventar nada..."

Diante dessas palavras, só tenho a propor o seguinte: aqueles que, como o Luigi, acreditam na minha falta de caráter e que se sentiram prejudicados no Jogo das Barricas deste 2010, favor entrar em contato comigo via e-mail (cramone99@gmail.com), passando o número da conta para que eu deposite os R$20 cobrados para custear o aluguel do campo, as carnes e a cerveja.

Repito que não vou ficar servindo de escada para aspirações pessoais de ninguém. E assim a gente segue filtrando a alma...

12 comentários:

Corinthiano disse...

Sobre o Corinthians, não sei nem explicar o que aconteceu, o time parou de jogar de uma hora pra outra. Mantenho a fé viva.

Uma pena que rolou tal desconfiança sobre um evento que foi mto legal. Sobre o os "profissionais" da várzea essa foi demais, o cara que fez 4 gols neles tem uns 120kg estava tomando cerveja comigo desde as 09h e antes do jogo tomou 4 branquinhas. O cotovelo está moído.

Abraços.

Filipe disse...

Ah, anticorintianada débil mental e chorona de merda...

É por isso que começo todos os dias agradecendo a São Jorge Padroeiro por ter me permitido ser Corinthiano.

No mais, mesmo que tivesse substituído direito, com iarley e o gargamel sonolento não conseguiríamos muita coisa do mesmo jeito.
E, no entanto, estamos na briga, e só perderíamos esse campeonato para nós mesmos.

E tem que fazer auditoria nas contas da cooperativa de saúde que banca a madame carioca.
Estão gastando os tubos e ninguém fala nada...

Agora a competição entre as putinhas e as porquinhas não é pra quem fica com a 10ª posição (a porcada já perdeu essa disputa).
A competição entre elas é pra ver quem se entrega mais. As putinhas se entregaram de quatro, e as porquinhas de merda vão querer se entregar muito mais.

É o pastelão da anticorintianada de merda.

VIVA O CORINTHIANS!!!

Bruna F. C. disse...

Eu sabia que o título não viria assim fácil, primeiro pq o time não tá lá jogando grande coisas, estavámos na liderança pq os rivais conseguem ser piores, segundo pq a anticorinthianada de merda vai fazer de td para atrapalhar. Mas os jogadores e o técnico pelo jeito não querem mesmo o Brasileirão. Pô, a gente precisando vencer e o cara me coloca o Paulinho, que erra em todo o lance?? E o garoto William Morais fica no banco, enquanto estamos com apenas um atacante em campo??? PQP!!!
Tô pouco me lixando se os bambis e porcada entregam ou não, estava na nossas mãos, se o título não vir,não tem desculpa.

Craudio disse...

Eu simplesmente não entendo o motivo do William Morais não entrar em campo. Era a substituição natural para o migué do Gordo.

Já o papo de entregar é coisa pra vender jornal de abutre e dessa fórmula babaca de campeonato.

No mais, o silêncio dessa segunda-feira está até constrangedor.

mano du disse...

Ai irmaõ,é foda.realmente o tite me tirou do serio,mais uma vez,precisando ganhar,se esconde atras de volantes.O foda sabe o qe é?Como o CORINTHIANS esta dependente do ronaldo.Mano, a gente não pode ficar a merce somente de um jogador,porque,quando o cara saiu,o time acabou.Não to pagando um pau pro cara,to preocupado.Temos condições,mas agindo desta forma,ainda mais com o tite no comando,tamo fudido.O CORINTHIANS é muito grande e nossa historia mostra isso.MUDANÇAS GERAL!ATITUDE!A,e que belo campeonato de pontos corridos hein?È muito justo não é mesmo?Um timeco sem aspiração a nada,jogando com o nosso rival direto ao titulo,ai deu no que deu.Não to chorando o empate(ate porque daria pra ganhar facil,culpa nossa mesmo)só que o embate direto com os aspirantes ao titulo,nos da a noçaõ de quem é melhor,não essa merda que faz a gente,mesmo sem querer,ficar olhando pro rabo dos outros.Puta mano,to nervoso cara,desculpa se falei alguma coisa errada,um abraço!VAI CORINTHIANS!ATE O FIM!OBS:quanto ao jogo das barricas que você fazia parte,não confie em inimigos.

Filipe disse...

Mano Du, o pior que o lance do barricas não era nem confiar ou não confiar. Foi uma reparação histórica para honrar os antepassados em comum.

Muito bem honrada, por sinal, fomos tri-campeões. Na última edição, um 9 a 4, mesmo com 15 porquinhos em campo (são exatamente iguais à madame putinha: não sabem perder, como bem arrota o dito cujo no post do Samurai).

Guido Giacominelli, Pai Jaú, Lidu e Eduardo foram honrados em todas as edições. Na terceira tínhamos 6 Corinthianos contra três duzias de porquinhos, mas a bambinice de ragognetti dessa gentalha faz questão de esquecer esse fato.

Inclusive, na ocasião, soltaram uma do tipo "é a maior torcida mas não tem jogador pro jogo das barricas". E então, quando tivemos, o choro veio.
É a esquizofrenia da anticorintianada débil mental.

AQUI É CORINTHIANS!!!

mano du disse...

FILIPE,bacana trocar ideias com vocês do blog.Eu fiz o comentario do jogo das barricas,porque quando li"gamba filho da puta,não presta",de uma certa forma,apesar de pouco tempo acompanhando o blog,me ofendi e imagino como o nosso companheiro craudio deve ter ficado.UM ABRAÇO,CORINTHIANISMO,ESSA È A RAZÃO!

storm disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
storm disse...

Acho que engrçado esses palmeirenses, agora a abutruiada viraram bons comentaristas, li elogios a Mauro Cezar Pereira, pseudo mulambo que se acha o dono da verdade, mas essa abutruiada falando as mesmas mentiras de sempre( as mesmas contra eles tb ja foram ditas e eles ficaram todos putinhos)...e eles achando tudo normal, ta falando ''mal de gambá nos apoiamos''

Por isso que eu nunca tb me entusiasmei com esse jogos das barricas, primeiro que era pra sacanear bambi, não que eu não goste de zoa-los( mais do que ja são zoados), mas prefiro fazer isso sem ajuda de ninguém, e segundo que palmeirense só aturo os que trabalham comigo e pouco parentes.

abs

Corinthiano ao menos sabe que são os lixos

Craudio disse...

Só para questão de esclarecimentos, o Jogo das Barricas foi uma iniciativa em conjunto também para zuar os bambis, mas principalmente como uma forma de combatermos tudo isso aí que está disseminado com os pontos corridos, modernidade e Copa 2014.

Neste 2010, especialmente, conseguimos, num esforço coletivo de corinthianos e palmeirenses, levar o troço para o lugar de merecimento: a várzea. Tivemos ainda a mobilização do Filipe junto à Rádio Coringão e a festa foi bonita pacas.

Ocorre que precisamos notar o que acontece pelos lados das Perdizes para tentar entender o porquê dessa repentina virada de foco, levando em conta a possibilidade do Corinthians ganhar o Brasileiro e a famosa e histórica campanha de desmoralização de nossas conquistas.

Há uma instabilidade política por lá. Há uma cadeira sem dono. Há diversos feudos se mobilizando para ver quem vai ser a boca da vez na teta. E o discurso para arrebanhar seguidores passa por ignorar ou reverter premissas que, até então, eram totalmente válidas. Por falsidade, por vaidade ou por estratégia eleitoreira, estão usando inúmeros os artifícios para se destacarem uns dos outros.

A questão é que eu não sou otário e não vou ficar servindo de escada para uma briga que não me diz respeito. Entristeceu-me, apenas, algumas áreas sendo invadidas, sendo uma delas a amizade que eu tenho - o esforço para manter esse verbo no tempo presente é grande - com diversos palmeirenses, entre eles os citados no post. Um dos motes do Jogo das Barricas era o de justamente mostrar que podemos (ou podíamos?) conviver num clima de respeito mútuo, principalmente nesses tempos em que a violência injustificada ganha cada vez mais voz.

Vale ressaltar respeito não é afagar o lado de lá, pois nada tira o prazer de mandar um porco se fuder depois de uma vitória no derby. Tampouco venho aqui ficar pregando torcidas juntas nas arquibancadas ou qualquer outra babaquice exaltada pelo futebol estéril que querem impor ao Brasil. Ainda assim, digo que fui criado por meu padrinho, um palestrino de responsa que me ensinou muito da vida, e uma das lições foi a de que essa rivalidade doentia também era alimentada por uma paradoxal relação de amor e ódio.

Dito tudo isso, reafirmo que, ainda assim, não irei mudar meus pensamentos sobre quem é meu rival e quem devemos combater como inimigo - e isso não se restringe a clubes que considero nefastos, mas também a modelos de disputa, promotores aparecidos, jornalistas e que tais. No entanto, não irei mais gastar meu tempo promovendo algo que, diante de tudo o que foi exposto, já não faz mais sentido.

A coerência, eu sempre digo, pode ser um grande defeito, mas é uma característica da qual nunca vou abrir mão. Sugiro a todos que cliquem no link ao lado que leva aos meus textos de novembro de 2009 para entender melhor.

Abraços a todos e muito foco e torcida. Faltam duas batalhas.

VAI CORINTHIANS!

Matheus Antunes disse...

Grande Claudio,
É uma pena constatar que a falta de noção de alguns possa por a perder uma iniciativa iluminada como o Barricas. Mas o mundo pertence aos babacas, isso é fato.
Posso dizer apenas que compartilho com você a visão sobre como essa rivalidade deve ser vista. Algumas das pessoas mais importantes da minha vida são ou foram palestrinas. Incluindo meu falecido e amado avô, o primeiro a me dar um manto alvinegro. Talvez seja ingenuidade acreditar que se possa combater a ignomínia que impera, mas virar as costas é castrar-se. Força aí!
P.S.: Ao Filipe: foi 10 x 4 o Barricas, não foi não? Não vai "roubar" gol nosso, né? Se o Barrica sobreviver, no próximo que seja 20. Festa é bonito, mas dentro de campo a conversa é outra, nêgo. Quem pode mais, chora menos. E foda-se.

evao do caminhao disse...

tomara que vc e seus trutinhas voltem a se falar, mas eu fiquei bem feliz quando os mariscos pararam de falar comigo