01 junho 2010

Manias de velho


Dizem que virginianos são metódicos e que essa conduta chega a irritar as outras pessoas. Tal signo, segundo os entendidos na astrologia, tem como característica uma moderada propensão ao famoso Transtorno Obsessivo-Compulsivo. Quadros tortos na parede incomodam, as roupas precisam ser organizadas em cores e CDs guardados em ordem alfabética nos armários, a seqüência específica para a realização de uma tarefa deve ser seguida à risca. Apesar de nascido em 9 de setembro, jamais apresentei esses sintomas, exceto algumas maluquices cotidianas que vão listadas abaixo e me inspiram auto-galhofas constantes:

- quando eu limpo a bunda, dobro o papel em retângulos perfeitos para um melhor aproveitamento e para evitar problemas com possíveis rasgos. Aliás, economizo em tudo, menos no papel higiênico;

- falando em cagar, faço isso no mínimo 3 vezes por dia. Mando um barro ao acordar, outra vez depois do almoço e, finalmente, antes de dormir. Dependendo do cardápio, podem haver outras visitas entre essas demandas principais;

- o banho tem uma ordem rígida. Primeiro, lavar o cabelo. Posteriormente, o rosto, a fim de retirar toda a oleosidade da área. Depois, aplico o condicionador e, enquanto espero sua ação, dou um trato no resto da tralha;

- azulejos e pisos cerâmicos me prendem a atenção. Fico procurando padrões nos desenhos e tento descobrir qual a lógica e o local de origem da instalação;

- meia e calçados, sempre o pé direito primeiro;

- ao ir para o Pacaembu, tento sempre estacionar o carro na mesma rua e seguir o mesmo trajeto até meu lugar na arquibancada. Quando há mudanças, é fatal para o Corinthians;

- na mesa do buteco ou de um restaurante, sento-me sempre de frente para a rua;

- para rachar a conta da cerveja, é favor deixar valores múltiplos de R$5. Irrita-me profundamente os miseráveis que largam moedas, dificultando a soma final. Aliás, também economizo em qualquer coisa, menos na cerveja;

- ao ligar o computador, abro duas janelas do Firefox. Na primeira, acesso o Twitter, depois o Orkut, depois o blogue e depois o e-mail. Na outra, abro os sites de esportes. Só então o meu dia começa;

- não decoro números de telefone, mas sim o desenho que se forma ao pressionar as teclas;

- aliás, prefiro mandar e-mails a ligar para alguém. Odeio telefone;

- ao caminhar nas calçadas, procuro não pisar nas divisórias ou linhas;

- não vou a cinemas de shopping centers. Quando faço esse sacrifício, só entro em salas de rua que vendam cerveja;

Acho que é isso.


6 comentários:

Seo Cruz disse...

bão... Meus Cds Tem que ficar em ordem alfabética, meu guarda-roupa começa pelas roupas escuras/coloridas/brancas, sempre da esquerda pra direita e as camisas listradas ficam em um armário distinto. Este padrão vale para guardar sapatos. Também me incomoda qundo todos os rótulos das embalagens do armário não estão viradas para o mesmo lado e, acima de tudo, começo a subir toda e qualquer escada com o pé esquerdo. Lembrando de mais coisas, te conto.

Carol disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Alguns dos detalhes são bastante dispensáveis. A parte escatológica, claro.

Também odeio quem fica contando centavos da conta. Avisa antes que tá duro, porra! Tive de fazer isso uma vez na vida e prometi pra mim mesma que fico em casa numa próxima!

Beijo, Cráudio

Álvaro disse...

Eu uso sempre a mesma camisa no estádio.

Se o Corinthians perde, ciao camisa. Nunca mais, vai para a coleção.

Aí tenho de comprar outra...

Filipe disse...

Quando vou ao jogo, começo a me vestir pelas meias. Pretas, claro.
Depois a cueca, também preta.
Depois a bermuda, ou calça. E então o tênis ou sapato, começando pelo esquerdo.
E depois vou vestir o Manto no Altar de casa, embaixo da bandeira.

Só uso outro Manto que não o da Guerra quando o jogo não é mata-mata ou não é classificatório. E se não é clássico, claro.

Sempre que o filme está para começar, quando vem o silêncio rápido e o escurinho rápido, solto uma pernacchia com a língua, o som do peido. Já discuti com muita gente por causa dessa mania... irresistível mania. A maioria das pessoas riem, outras repreendem. Se repreendem, eu repito.

Sentar de costas pra rua é muita zica sempre.

Não fazer um caminho pensado para o jogo é zica. Eu tenho sete roteiros para o Pacaembu, que variam de acordo com o lugar que eu estiver. Outro dia estava na Gabriel dos Santos, subi e contornei a praça esther mesquita, pois descer aquela ladeirinha do edgar é zica. Dei a volta e desci pela Alagoas.

Também não piso em linhas na calçada.

E agora a onda mais legal é chamar o Seo Croce de "calabrês viado" no jogo. E o melhor; dá boa sorte.

VIVA O CORINTHIANS!!!

Bruna disse...

Tenho algumas manias, postei no blog http://agendadeumaadolescente.blogspot.com =)
o que nao faço mesmo é pisar em tampa de bueiro. por mais que a calçada seja da mesma largura que a tampa, dou a volta, rs.
ps. estou com a conta de uma amiga, mas eu sou Lígia!

evao do caminhao disse...

só isso?

tem muuuuuuuuuuito mais

hahaha