07 dezembro 2009

Lições e o balanço de 2009


O que falar dessa última rodada para o Corinthians? Num jogo que não valia nada, tivemos 3 gols de dois jogadores que também não valem nada.
De bom, somente a grande apresentação do argentininho e o Júlio César, reserva, catando mais pênaltis que o comedor de acarajé mau-caráter. Assim se resume a participação alvinegra no Brasileiro: vagabundos praticando um futebol meia-boca e a gente pagando R$30 para assistir. Ainda assim, é fato incontestável que o Coringão sai de 2009 como o grande campeão em nível nacional, levando na bagagem um título Paulista (o 26º) invicto e a conquista de mais uma Copa do Brasil.

Ditas as considerações, vamos à forra. Uma das vertentes da ideologia que rege (ou regia?) os Gaviões da Fiel clama pela Humildade. Ela é quem nos mantém prudentes e nos impede de camuflar nossos próprios problemas quando enxergamos o inferno nos outros. Talvez nos tempos de fila e de muito sofrimento corinthiano, ela deveria ser mais fácil de se praticar. No entanto, a partir da década de 80 e compensando um jejum de 23 anos, o Corinthians se mostrou cada vez mais vencedor, tal qual nas primeiras décadas de sua existência.

Essa série vitoriosa, aliada aos novos valores futebolísticos (torcedor-cliente, títulos como vitrine, perda da identidade e da alma), transformou muitos membros da Fiel Torcida num poço de arrogância. Quando, em 2007, a lição de São Jorge foi dada, muitos aprenderam - outros não e precisam levar corretivos, principalmente no ano do Centenário. E da maneira mais doída, o corinthiano percebeu que no futebol as coisas são cíclicas e que o escárnio de hoje pode nos ferir amanhã.

Toda essa divagação me passou pela cabeça quando lembrei do bolo de gente que tentou diminuir nosso título na Copa do Brasil. Especifico ainda mais, dizendo que eles vestem verde. Diziam que iriam nos eliminar da Libertadores em nosso Centenário, corroídos pela inveja de quem não consegue admitir a grandeza de um campeão que lutou dentro e fora de campo. Falaram mil besteiras, contando com uma coisa que ainda não haviam conseguido. Li, por exemplo, que ganhar a Copa do Brasil era como chegar em quarto lugar no torneio nacional. Inveja, pura inveja. Nós, os prudentes, permanecemos em silêncio, exaltando apenas a conquista.

Aí eu fui olhar a tabela no domingo para ver em que posição terminaram aqueles que "iriam nos eliminar no Centenário" (cortesia impagável do Filipe). A minha humildade não permite que eu fale o que estou pensando, até por respeito aos amigos que tenho do outro lado. Mas cá dentro do peito eu rincho de rir. Gargalho. Dou urros!

Bom recesso a todos e até dia 17 de janeiro, quando estaremos em Ribeirão Preto acompanhando o Corinthians contra o Monte Azul.

O CENTENÁRIO COMEÇOU! Corinthiano, você já se armou?

4 comentários:

Forza Palestra disse...

A diferença é que vocês ganharam dois títulos no ano e pagam só R$ 30. Nós completamos uma temporada de vexames e pagamos R$ 40 por isso.

Filipe disse...

Palestrino, hilariante o "só R$ 30". Maldita "modernidade".

Japonês, mano, ainda REGE.
É coisa nossa. Ninguém muda. Ninguém tira. Ninguém deturpa. Tá no Coração. Só quem é sabe o que é.
Excelente post!

E a Jéssica?... Deu pra trás no bagulho?...

Claudio Yida Jr disse...

Barneschi, eu ia falar a mesma coisa. É caro do mesmo jeito, e a gente corre o risco de passar vergonha (Deus o livre, bate na madeira) ano que vem pagando R$50.

Filipe, Jéssica deu muito pra trás. E os abutres calam!

Mônikita disse...

Pagamos 30 só?

Estamos pagando caro desde o paulista.
Sem contar as finais que já custaram 40 do paulista.
Fora isso para termos beneficios pagamos a anuidade do FT.

Isso tb não quer dizer nada... tá tudo no msm saco de caro.

Teus amigos porcos pouparam o CORINTHIANS?
(...)

EU AMEI ELES FORA PENA QUE A BIXARADA NÃO FOI PELO MSM CAMINHO MAS JÁ É UM ANO SEM TITULOS

COMEÇOU O CENTENÁRIO E QUEM NÃO FOR CORINTHIANO VAI PQP

FATO!