15 dezembro 2009

Ainda batendo na imprensa


Continuo com o mesmo papo de ontem, aproveitando a deixa da Conferência de Comunicação para descer a lenha na mídia consolidada e golpista. Leio pelo Twitter da amiga de faculdade Daniele Moraes que o bicho está pegando nesse segundo dia de debates. Pudera, é muita informação e eu até acho positivo que as divergências aflorem. Afinal de contas, trata-se da primeira edição de um evento que PRECISA ser realizado anualmente até o fim dos tempos, sempre em busca da democratização no processo comunicacional.

O que me chamou atenção até agora foi o desprezo com que os grandes núcleos de imprensa estão tratando a Conferência - assim como fazem com o Fórum Social Mundial -, talvez porque sejam atacados em 9 entre 10 pautas. O problema, porém, é que nenhum deles cogita levantar os motivos dessa aversão e tampouco se dignam a contra-argumentar ou aprimorar suas práticas para diminuir a rejeição.

Ganham o que os colegas da Rede Globo com essa incorporação da postura pedante de Ali Kamel? Por que raios o ímpeto do jornalista lá de outros tempos se rendeu ao corporativismo e à falta de compromisso com o leitor? Por que será que os profissionais de comunicação que trabalham nos grandes conglomerados dão mais valor ao reflexo no espelho que a uma boa imagem na tela, na capa, na primeira página ou na home page? Quando foi que o jornalismo deixou de ser tão desumano?

Vou usar a imprensa esportiva para tentar explicar. Hoje mesmo a Fiel Torcida se deparou com outra tentativa de plantio de crise no Parque São Jorge. O lateral Roberto Carlos, dito contratado pelo Corinthians, se ofereceu ao Real Madrid. Não duvido que esse sem-caráter (mais um a vestir nosso sagrado Manto) tenha feito tal declaração, porém é de se espantar a rapidez com que isso foi espalhado ao vento. Por pura birra, por puro ódio ao povo e seu time. Jornalista, atualmente, não gosta de povo, haja vista a campanha covarde contra as torcidas organizadas. Fujo um pouco do tema, até, para reafirmar outra vez: proíbam as organizadas de irem aos estádios e o futebol se transformará em tênis ou golfe. Tudo isso nada mais é que a demonstração do ranço da mídia contra qualquer mobilização social.

Voltando ao fio da meada, ressalto novamente a empolgação com esse bate-boca positivo da Conferência. Assim como temos de discutir futebol, política e religião, a comunicação deve sempre ser colocada na agenda de debates, até mesmo para não deixarmos que poucas famiglias detentoras da mídia continuem promovendo suas lavagens cerebrais. Acompanhe as resoluções, publique sua opinião nos blogues. Esse é o melhor contra-ataque diante das mentiras.

Leia mais:
- Devagar. E todos os dias - Por Luiz Carlos Azenha
- Hélio Costa é mais vaiado que empresários (vídeo) - Portal Vermelho
- Carta de um abutre em depressão

8 comentários:

Fernando Cesarotti disse...

Bicho, ontem a nota do JN sobre a Confecom foi uma vergonha alheia completa. "As emissoras acham que haverá censura." Eu bufava, e minha mulher não entendi o porquê, eu achei complexo demais explicar. Mas o Bonner não fica nem vermelho de dizer tanta pataquada...

Claudio Yida Jr disse...

É de uma desfaçatez sem tamanho. Os caras promovem uma censura e invertem o troço. Se comportam como os trolls em nossos blogues. Eu fico até meio decepcionado porque até hoje nunca pudemos ver alguém com argumentos decentes. Sempre há um "você é petralha e vive do dinheiro do partido" ou "você é bancado pela UNE"...

Fato é que estão louquinhos por uma confusão na Conferência. E vale dizer que, pasme, Johnny Saad é o único que teve as manhas de comparecer, ainda que por interesses um pouco obscuros. A Globo consegue ser pior, veja só, que os Saad...

walter disse...

sobre a globo não dá pra dizer nada de novo né....sabemos como é seu modus operandi. Qualquer coisa que eu disser aqui não vai ser novidade pra ninguem...

mas sobre o RC, não sei se vc viu claudio, no orkut tinha gente dizendo que ligaram pra ele no programa da band e ele, via fone, desmentiu tudo que o Marca publicou.

Não vi ao vivo, tô vendendo o peixe alheio,

Claudio Yida Jr disse...

Bom, cara. Eu acho que o rc nem deveria ter sido cogitado. E levando em conta várias demonstrações de descompromisso na sua carreira, não duvido que ele tenha dito o que disse e, logo depois, sendo pressionado para desmentir...

Daniel Damásio disse...

Vix, nem me fale desses anti-povo e de mais uma campanha imunda. Eu tô preparando uma bomba pra soltar no blog e nem sei no que vai dar. Talvez até domingo, quando eu chegar do "laboratório": um jogo-caridade com meia duzia de porcu aqui em Sergipe. Quero desmascarar os hipócritas de tribuna.

EH NÓIS Q TÁ, HAI!

Daniel Damásio disse...

RC: são tantas "emoções", bicho! Se ele vier com ajeita-meinha na Libertadores...

Filipe disse...

Mano Daniel, você já viu algo relacionado com o jogo das barricas, por aqui ou no AnarCorinthians? Fizemos algo parecido com que vocês estão fazendo, meu caro. Os pensamentos confluem...

No mais, post a ser linkado em um post que vai juntar uma pá de pataquada, lá no blogue.

abutraiada de merda.

E VAI CORINTHIANS!!!

Daniel Damásio disse...

Acho que já, mas é porque ainda estou picado com essa cachorrada que querem fazer no Paraná, igualzinha a que o promotor-mensalão fez em SP há 15 anos atrás. E tem gente de outros estados que seguiram esta série de medidas reacionárias. Se depender desse tal de futebol moderno, tamo é fudido!