02 junho 2008

Sem choro nem vela


A rápida ascensão do Corinthians nesse 2008 torna necessárias algumas observações. Primeiro, como dissemos aqui e em outros blogs alvinegros, aos rivais era torcer contra. Mas torcer contra mesmo, para não nos deixar crescer. Porque quando a gente ressurge, parece haver uma aura (saravá, São Jorge) que nos protege e nos faz cada vez maiores. Se fizemos um Paulista claudicante, o que dizer dessa fulminante campanha na Copa do Brasil?

Dita especializada, a mídia esportiva nos desdenhou até o último segundo. Até o último pênalti. Primeiro, falavam que contra o Goiás seria impossível a virada. Havíamos encontrado um "time de verdade" pela frente. Deu no que deu. Passamos ainda pela mentira azul do ABC, que a mesma imprensa parece ter desistido de badalar. E enfrentamos os reis do choro. Os olhos dos abutres brilharam - como brilharam quando o Pé-murcho caiu escada abaixo no último sábado - e elegeram o simpático, porém médio e já folclórico, time de Caio Martins como o "time de verdade" da vez. O que houve todos viram na última quarta.

Chegada a final, é hora de cautela e análise de comportamento. Principalmente em caso de vitória. Aquele ritmo de festa (ma oe!) do começo do ano pode se intensificar e tomar conta do time na Série B, a verdadeira prioridade deste ano. Um pouco disso já pôde ser comprovado no último confronto, contra o Fortaleza. Olés, "tá chegando a hora" fora de hora, esses equívocos que um corinthiano mais atento nunca deveria cometer. Bem disse Mano Menezes: estamos 100%, mas não somos 100%. Estaria, então, a torcida pronta para assimilar uma derrota?

Vale lembrar, novamente, dos abutres. Eles estão doidinhos, esperando o primeiro tropeço. Tentarão incendiar crises, queimar jogadores, chamar-nos novamente de bandidos. É preciso ser muito cauteloso com tudo aquilo que lermos e virmos por aí. Atentem: é a bancada anticorinthiana, a maior torcida do mundo. Um exemplo dela? Sportv, programa Tá na Área da quinta-feira, dia 29 de maio. No dia seguinte da classificação corinthiana, o programa só tratou da tristeza botafoguense. Isso sem contar o vídeo que mostra os jogadores do Timão comemorando a vitória e cantando o chororô nos vestiários. É uma comemoração de direito, mas fizeram parecer que era provocação.
Por mim, pau no cu desses perdedores!

Falando em chororô, não posso deixar passar superproteção ao time da estrela solitária no quebra-pau do último domingo, nos Aflitos. Pela primeira vez, tenho que defender a PM. Imagine que você está em sua casa e entra um imbecil descontrolado, chuta a garrafa de cerveja na sua cara, te xinga e manda dedo pra você - acredito ainda que ele deva ter desfiado todo seu preconceito contra os nordestinos, já que se trata de um ariano puro... Tem mais é que apanhar mesmo. E apanhou pouco.

Reitero minha maior preocupação: a volta à Série A. Não há nenhuma dignidade em disputar esse campeonato de merda que é a 2ª divisão. Muito menos há festa, como ressalta sempre o Filipe. O tri na Copa do Brasil será muito comemorado se vier, mas é para mostrar que com o Corinthians não se brinca e, principalmente, não se pisa nessa história.

10 comentários:

Anônimo disse...

Craudio, na boa, velho... Nessa merda de segunda divisão o Corinthians subirá com os pés nas costas (eu preferia que fosse em quarto lugar). O que interessa esse ano, o que vai calar a boca de todo mundo e fazer do Coringão o time com melhor campanha do ano entre os paulistas É a Copa do Brasil. Rumo ao tri! Isso é que interessa. Não aguento esse papo de "prioridade é a série B". Série B o caralho... Nesse campeonato NÃO TEM como o Timão não subir. Tô errado?

Abração,
Favela

Craudio disse...

Com certeza, Favela. Que vai subir isso ninguém duvida. O problema é que essa Série B é uma merda, e não é lugar do Coringão. Por isso, devemos sair dali mais do que urgentemente.

Torço, e muito, por esse título na Copa do Brasil. Calaremos, de novo, a boca de muita gente que tentou pisar no time do povo!

Abraços!

Forza Palestra disse...

Gostei do "claudicante". Referência própria, japonês?

De resto, acho que o cara tinha que apanhar mesmo. Mas o que me incomoda é o uso exasperado do spray de pimenta. Virou brinquedo na mão dos policiais...

Abraços

ClaudioYidaJr disse...

Esse gás é tão ou mais covarde que um revólver...

Filipe disse...

Caro Favela, o Corinthians não tem direito de abdicar do primeiro lugar. TEM QUE LUTAR ATÉ O FIM por ele.
Na Várzea temos que levar até a bola embora. É esse o espírito da coisa, na minha humilde opinião.

Não somos 100%, estamos nessa condição apenas.
Mas neguinho zica de merda que agora resolveu ir ao jogo - a final... - vai tomar no olho se o tropeço vier.
Para nós isso não será coisa nenhuma, mas pra essa gordura vai ser "o fim".
Pois é essa gente que compra as idéias dos tablóidinhos anti-esportivos, e dão corda pra anticorintiana de merda.

Na quarta, pois, vamos com calma.
Aprendi ao longo dos meus 27 anos a suprimir aquele frio na barriga com pensamentos de puro pessimismo.
Pois daí, se a vitória vier, o grito sufocado sai com mais força.

Confio no Mano. Ele sabe que precisa dar o ponto e amarrar forte. Ele não está de bobeira, como muita gordura estará, na arquibancada, na numerada e nos camarotes...

Fiel Torcedor é a salvação da lavoura no fim das contas, hein Japonês??
Foda é que é na amarela...

Abraços.

Anônimo disse...

Filipe, a gente sabe que ser corinthiano é muito além de ganhar títulos (vide o fenômeno dos 23 anos assombrosos em que a torcida só aumentava). Nossa sofrência já nos deu essa prova. Sinceramente, não tenho NENHUMA dúvida em relação ao nosso retorno à primeira divisão, por isso não ligo se for em "primeiro, segundo ou em qualquer lugar", como diz o alusivo da Nenê de Vila Matilde - contando que o "qualquer lugar" seja o terceiro ou o quarto.

Estamos na final de um campeonato que, este sim, tem alguma valia. E essa Copa do Brasil é que está nos redimindo neste 2008. No mais, pra mim não será o fim se não ganharmos. Nossa filosofia é diferente da dos bâmbis...

Quanto à imprensa esportiva é melhor não ler nada, né?

Abraço!
Favela

Filipe disse...

Caro Favela,
De fato, aquilo não deveria nem servir de elemento em nenhuma frase.
Quis dizer o seguinte: como Galo da Várzea, o Corinthians não pode voltar à ela e sair dela sem este honorífico título novamente. Da segunda divisão devemos levar até a bola.
Enfatizo o LUTAR ATÉ O FIM pela conquista, não do retorno (que vem com a conquista), mas da Honra do Galo da Várzea.

A merda citada não lutou para isso, não tem essa Honra, não sabe o que isso. Não lutou sequer para viver, sobreviver, conquistar.
Por isso mesmo é completamente descabida qualquer referência a essa corja.

É o Campeão dos Campeões, meu caro.
VAI CORINTHIANS!!!

Abraço.

ps: é por ganha-pão que acabo lendo as porcarias...

Anônimo disse...

Craudio e Filipe: estarei a partir das 19h30 na barraca da Vivi. Se der, cheguem lá praquele iaiá-me-segura antes do jogo. Vou de LARANJA!

Vai, Corinthians!
Favela

Filipe disse...

Eu vou precisar dar uma passada na FFLCH pra assinar a lista, mas é só isso. Antes das 19h30 estarei chegando, até porque preciso pegar meu ingresso...
Me aguardem.

VAI CORINTHIANS!!!

ClaudioYidaJr disse...

É nóis!