26 maio 2010

Futebol é simples, mas tem gente que complica


Às 22h39, intervalo de jogo em Prudente/MS, eu twittei: "Substituição óbvia: tira o tal do @1nho e coloca logo o moleque que contrataram pra jogar. Substituição que o @manomenezes vai fazer: sai Defederico, entra JH pra atuar como lateral. Aos 25, aposto que entra o Tcheco." Foi quase isso, e foi pior. Não sabemos por que cargas d'água o técnico entrou com Paulinho no lugar de Jucilei, o Beckenbauer de Ébano, que depois foi sacrificado na lateral. Postado o Corinthians com 3 volantes e nenhuma armação, ainda assim o time mambembe do Pantanal - e vai saber onde estarão no próximo ano - entrava como queria em nossa área. Tanto que o capitão, a quem agradecemos pelo que fez nos anos de 2008 e 2009 e que não tem mais condições físicas neste 2010, falhou feio e só não merece mais críticas porque consertou a própria cagada com seu primeiro tento pelo Timão em jogos oficiais.

Eis que por volta dos 30 do segundo tempo entra Bruno César, e ele faz acontecer o óbvio: na sua primeira jogada, o moleque coloca a bola num bololô da zaga adversária e a gente empata. Posteriormente, mais três lances de perigo saídos dos pés do meia, fora um cruzamento de Jucilei, já abdicando de sua posição de lateral. Simples. Fácil. Lógico. "O Corinthians ganha fácil agora", pensei eu.

Curiosamente, quando mais pressionávamos, o repórter da emissora câncer dá a letra. "Mano Menezes passa para o Tcheco as instruções ao time por celular", diz o abutre. E Bruno César está lá como terceiro volante, Dentinho e São Jorge Henrique como segundo laterais (invenção mais recente de nosso treinador) e o inominável enfiado no meio de três zagueiros. O empate estava bom e Mano, por não conseguir nos enfiar seu predileto e protegido goela abaixo, fez o pernaço atrasar o ritmo do banco de reservas. A vantagem para o segundo colocado, que poderia ser de 4 pontos, caiu para 2, e agora é ainda mais obrigatória a vitória contra o circo do time médio no domingo.

Até quando iremos suportar esse tipo de postura covarde? Até quando vão fazer o Corinthians jogar tão pouco corinthianamente? E ainda faltam 34 jogos para o fim do modorrento Brasileirão.

6 comentários:

Corinthiano disse...

Japonês,
Dando o braço a torcer... Tive td paciência do mundo com o Mano, mas ontem ele me tirou do sério... Começar o jogo sem o Juça foi sacanagem, depois o "lampadinha" começou com as experiências deles, sei lá o que escrever, enfim vc tinha razão...

Domingo a vitória virou obrigação!

Abraços

Clayton

Matheus Antunes disse...

Vou te falar, Claudio...Que futebol é esse que o Corinthians tá jogando? O que aconteceu com o Mano? Só quer apitar o jogo, agora, toda vez? Tá estranho...
E concordo também quanto ao William, que marcou a bola no 1º gol.
Precisa jogar bola. Vamos ver no domingo, como vai ser.

Claudio Yida Jr disse...

Clayton, o pior é esse fanfarrão vir na coletiva e falar que o time foi bem.

Matheus, o foda do William é que ele realmente não tem mais condições físicas. Nem é tão velho assim, mas isso varia de atleta para atleta. É nítida a diferença na performance do ano passado e de agora.

Filipe disse...

E digo mais; domingo é guerra.

Quem não for Corinthiano que vá pra puta que pariu.

Daniel disse...

É, Cláudio, viu as notícias do lanche?

Willy "só volta depois da copa" pq, segundo "seu" preparador, é necessário pensar no ser humano...

E JH tá reclamando publicamente da falta de diálogo do Mano... E entre JH e Mano, tchau Mano.

O chanches viajando com a seleção, o gobbi deve estar fumando com o besouro...

O descaso com o Corinthians no ano do centenário é de doer...

Mas, apesar de tudo, com a bênção de São Jorge, domingo vamos ensinar pros "meninos" o que é o futebol!

VAI CORITNHIANS!

Abraço!

Claudio Yida Jr disse...

Pior é o povo que ainda acredita nesse ex-jogador. O cara só descansa!

No mais, é mais que necessário a contratação de um centroavante.