09 fevereiro 2009

Tudo às claras


A lamentável postura adotada pela diretoria leonor com relação aos ingressos para o clássico do próximo domingo deu origem a vários problemas. Pariu também o ódio da nação alvinegra. Com o ponto final na trégua de fachada, os orlandos fazem disso a grande investida para tentar consolidar outro golpe histórico. Falseiam uma briga com a Federação para enfraquecê-la e impor a criação de sua (cinta)Liga, e vêem no "seu" estádio o instrumento para tanto (alô 2014!).

O movimento é bancado pela mídia, que já começou a disseminar sua agenda de destruição ao "antecipar" confrontos entre torcidas. Culpa de quem? Claro que será dos "vândalos", como denominou a juju recheada de uísque. Em nenhum momento questionou-se, como fez brilhantemente o Barneschi, por que Corinthians x porco será no interior e o jogo do dia 15 será no panetone. O mando não é da FPF? É essa a briguinha dos barões? Ao contrário do que querem provar, a culpa de qualquer morte, incêndio ou depredação será única e exclusivamente de quem tomou essa trágica decisão.

Há, no entanto, coisas positivas a se tirar disso tudo. Primeiro, fica clara a postura a se tomar diante das situações. Agora é guerra! Que a diretoria corinthiana coloque mais um artigo no estatuto: o Sport Club Corinthians Paulista nunca mais mandará jogos no morumbi. Porque se esquecem os leonores que aquela bosta só enche com o Timão. Se esquecem que o recorde de público daquela "maravilhosa obra do poder público" (apud juju) é nosso. E quando forem ao Templo Sagrado, não é tobogã. Elas vão ficar lá no chiqueirinho, que é o lugar da torcida visitante.

Os corinthianos, por sua vez, não podem cair na conversa fiada e retomar o interminável, abominável e entediante papo de estádio próprio. A nossa casa é o Pacaembu e ponto. E vamos ficar com ele assim que a Prefeitura resolver nos repassar o troço sem custo algum. Acorda, Fiel, e detecte seu verdadeiro inimigo.

O outro fator favorável tem base na história. Todos os golpes são seguidos de falência. Esse último começou lá atrás, na década de 50, e vêm se arrastando. Fazem agora o movimento final, mas vão cair do cavalo. Respondam-me: quem vai encher aquele elefante branco? Vão manter tudo aquilo com apenas 5 ou 6 jogos por ano dando público realmente rentável? Ou é por isso mesmo que tentam construir um shopping lá dentro (e um shopping sem estacionamento), que provavelmente será outro fracasso, como todas as ações de marketing lançadas até hoje pelos leonores?

Devemos estar atentos para não repetir os erros de nossos antepassados. A se repetir 1938, que estejamos prontos para pisar na cabeça do moribundo.

P.S.: Esse texto está repleto de ódio e indignação, mas tal sentimento não se aplica obviamente às pessoas que amo e que torcem para o referido time. Respeito a escolha, entendo o gosto, mas não posso me calar diante de um tapa na cara como esse que foi dado em todo corinthiano.


8 comentários:

Filipe disse...

"Tô me guardando pra quando o carnaval chegar"...

Forza Palestra disse...

Japonês,

Essa gente não percebe, mas o que está fazendo é dar um tiro no próprio pé. Compartilho da sua indignação, como já demonstrado no meu blog, mas ainda vou voltar ao assunto, provavelmente hoje à noite. É um erro sem precedentes, e, acredite, quem tem a se beneficiar disso é o próprio Corinthians. Foi assim com o Palmeiras, pois agora mandamos os clássicos na nossa casa. E eu faço questão de ir àquele antro e ser tratado como inimigo. Como inimigo! É a única relação possível com essa gentalha alienada.

E foi bom observar que o presidente de vocês aprendeu a lição e promete mandar os próximos clássicos no Pacaembu. Que seja escrito. E que se cumpra!

Bruno Ferraz (sOUL) disse...

"Lamentável, vamo aí, vai chover de policia."

Deixa a turma do salto alto, eles que joguem purpurina dentro daquele antro, que nada tem de moderno, que tem difícil acesso e só enche em finais..

dos 10 recordes de publico naquela joça se não me engano 4 são nossos.

e o pressentimento é bom, vamos atropelar no campo, e na arquibancada, alguém tem duvida que 10% da torcida mais apaixonada do mundo cala 90% da torcida da moda?

ora, desfile é na passarela não é no campo.

vai Corinthians!
quebra tuuuudo timão !

ps: o juquinha disse que estava no Paca. hahaha

e segue a canção:

PACAEMBÚ ELA DOMINA
MORUMBI ELA DESTRÓI...

e que assim seja

Amém

cruzdesavoia disse...

A lição que devemos tirar de mais esse episódio mesquinho, pra mim, é só uma:

DERBY NO PRIVADÃO, NUNCA MAIS!!!!

Larissa Beppler disse...

Lamentável, não?

Além de tudo, pretendem cobrar R$50 reais no ingresso, só que o setor equivalente do mandante custa R$20, por regra, os míseros ingressos destinados à torcida corinthiana devem custar também R$20 e nem um centavo a mais.

Também fiz um post revoltado sobre o fato hehehehe

Lamentável essa postura que só poderia ser bambi mesmo. Típico.

Detalhe: Sou capaz de apostar que os nossos 10% lotarão mais do que a torcida modinha que só vive de decisões.

Abraços alvinegros,

Lara

(do Corinthians: Preto no Branco)

Claudio Yida Jr disse...

A diretoria faz seu papel e oficializa o necessário clima de guerra:

"A Diretoria de Marketing vem batalhando para que prevaleçam os princípios da lógica econômica na sua relação com os outros clubes. Mas estará sempre ao lado da Fiel, repudiando posturas elitistas de dirigentes arrogantes, típicas de times de pequenas torcidas, carentes, talvez, daquilo que abunda no Timão: o apoio irrestrito, a presença maciça da Fiel, em todos os momentos importantes de sua gloriosa História."

Rafael disse...

Claudio, não concordo com a decisão sobre os 10% de ingressos para a torcida do corinthians, entendo que tal atitude deveria ter sido tomada contra o Palmeiras, afinal são eles quem nos deixam com até menos do que 10% dos ingressos quando o jogo é no Parque Antartica.
Acontece que as Arquibancadas Amarela e Vermelha ( mais da metade ) viraram setor Visa. Com isso a parte de arquibancada destinada aos vistantes ficou muito reduzida entre a vermelha e Laranja. Porém além da cota de quase 7 mil ingressos ainda existem os ingressos das cadeiras numeradas, onde qualquer uma das 2 torcidas podem adquirir. Se não me engano a capacidade de lá ultrapassa 4 mil lugares... seria somando os 2 capacidade maior que o toboga do Pacaembu.
Agora o clássico de vocês contra o Palmeiras ser em Presidente Prudente e não em São Paulo tem motivos obvios, Dinheiro e não só para a federação. Achei uma nota da FSP sobre o assunto:
Mata-mata
Ala da diretoria da FPF comemorou como vitória de Marco Polo Del Nero sobre Juvenal Juvêncio a marcação do jogo entre Palmeiras, mandante, e Corinthians para Presidente Prudente. Ele tirou do Morumbi a partida que pode marcar a estreia de Ronaldo no alvinegro. Os são-paulinos ficarão sem a parte da renda que teriam pelo aluguel. Aliados do cartola da FPF espalham que palmeirenses e corintianos mostraram estar do lado da federação ao aceitar o jogo no interior, apesar de a entidade ter poder de decisão.

Logo ali
Inicialmente, cartolas do Palmeiras torceram o nariz para a ideia de jogar em Prudente. Agora dizem que terão menos despesas do que para alugar o Morumbi. Graças à prefeitura local.

E quanto ao suposto valor de ingresso de R$50 reais para visitantes e R$20 para os tricolores não faz sentido. Acho que deveria confirmar a informação sobre isso antes.

Rafael

Claudio Yida Jr disse...

Rafael, a questão central é a postura da diretoria leonor. Usaram o jogo como meio para se promover mais uma vez, lançando na imprensa suas "maravilhas de marketing" e ignorando um acordo histórico de divisão igualitária do estádio. A própria criação do tal setor Visa é uma indicação disso - e eu já havia falado sobre esse setor em 29 de janeiro aqui neste blogue.

A pergunta principal é: por que só o sp tem seu mando de jogo, já que é sabido que isso fica sob determinação da FPF?

Tudo isso foi movido por puro capricho de juju, que quer a todo custo fazer do morumbi o estádio para a Copa de 2014. E fica aqui também o alerta aos são-paulinos, já que ele está acabando com o panetone, pois elimina os tais pontos cegos do estádio colocando camarotes, bares, fazendo shopping e reduzindo cada vez mais a capacidade de público.

A avaliação, portanto, é a de declaração de guerra. Melhor para nós, inclusive, já que agora fica claro quem é o inimigo a ser combatido (isso a gente fala aqui há tempos, mas o troço veio à tona). Também poderemos jogar clássicos no Pacaembu, nossa casa, e foda-se se não temos estádio. Tem gente que passa a vida inteira morando de aluguel e isso não lhe tira a dignidade. Pura opção de prioridades.

Enfim, sobre o lance de comprarmos numeradas. Isso não está nem sendo cogitado, porque se trata do pior lugar do estádio, além de custar caro para o torcedor de arquibancada. Ah, o preço não deve ser esse, sob pena de mais retaliações futuras.