02 outubro 2009

Pitacos sobre o Rio 2016


Antes de tudo, é sempre bom lembrar: sou totalmente contrário à realização da Copa 2014 no Brasil. Aqueles que me acompanham já estão cansados de saber os motivos e eles podem ser conferidos aqui, aqui e aqui. Dito isso, passemos à pauta do dia.

Estava aguardando a divulgação da cidade-sede das Olimpíadas de 2016 para dar alguns pitacos. Em primeiro lugar, falemos sobre a postura governamental que tomou conta (literalmente) do país a partir de 2003. Ao ascender à presidência aquele pernambucano operário que a elite adora odiar, foi-se embora a síndrome de vira-lata do nosso povo. E quando digo povo, é povo na sua forma mais representativa. O sujeito que trabalha todo dia e faz mágica para colocar comida em casa, o aposentado que pegou no batente a vida inteira e ainda se vê na dureza, o favelado, o marginalizado. Povo, enfim.

Há a esperança em cada brasileiro - aquela que venceu o medo - e esse espírito talvez tenha sido decisivo para que o Rio de Janeiro fosse escolhido. Trata-se de um trabalho de recuperação moral e estrutural encabeçado pelo governo Lula e, nos esportes, especificamente, pelo PCdoB. Mais ainda, é o fruto do suor da nossa juventude socialista, aquela que jornal e revista adora chamar de incompetente e "chapa-branca". Enquanto a imprensa golpista se preocupava com tapioca, Orlando Silva, o ministro, mostrou extrema competência nas costuras e no projeto entregue ao COI.

O Brasil, mesmo com um monte de problemas ainda pendentes em todos os níveis, deixa para trás aquele injusto posto de coadjuvante e agora briga (e ganha) entre os grandes. Nada que um Estado forte não consiga, é sempre bom ressaltar, e isentar Lula da "culpa" pela papel de protagonista mundial é fanfarronice. Alerto, ainda, para que a gente não caía nesse papo furado de que haverá lavagem de dinheiro, corrupção, roubo e o escambau. Nas obras do Metrô paulistano, por exemplo, o roubo tucano é explícito, mas alguém aí é contra a construção?

Conjuntura política à parte, não haveria melhor lugar que o Rio. O Rio, não canso de repetir, é covardia! Lamentável apenas ter lido um monte de comentários
preconceituosos saídos da boca de paulistanos recalcados. Bobagens que só podem ser ditas por quem adora ficar sentindo a fedentina do rio Tietê durante os congestionamentos na Marginal...

Por fim, a parte esportiva. Todo mundo sabe que esporte mesmo é futebol e o resto é educação física. Ou melhor, futebol é guerra. Portanto, todo apoio aos investimentos nas modalidades esportivas que servirão, melhor de tudo, para promover uma maior inclusão social.

Parabéns Rio! Parabéns Brasil! Que fase, hein Lula? Petróleo, "the man", Olimpíadas...

----------

Atualizando: vejam só essa fala do Lula. Ignorem, porém, as caras e bocas das antas globais...




8 comentários:

Mônikita disse...

Eu concordo com vc...
Lula é mais que um presidente é um estadista.
O Brasil ganhou respeito, consideração graças a esse homem que na sua infinita simplicidade é extremamente inteligente... além de corinthiano né? rs
Posso colocar seu texto no meu blogue?

Claudio Yida Jr disse...

Manda bala!

E ele tá em boa fase. Seria um bom sinal para 2010?

Mônikita disse...

Ahhh eu tenho certeza que sim

É NÓISSSSSS

VAI LULA

VAI CORINTHIANS!!!

Bruno Ferraz (sOUL) disse...

Uma das primeiras vezes que eu discordo de você Claudião!

Não Pelo Rio de Janeiro, pelo Brasil mesmo, sou contra a Copa, contra as Olimpíadas e fui contra o Pan..

E também não gosto do psdb, mais não posso dizer que morro de amores pelo Lula.

Só acho que, o esforço feito para que o Rio ganha-se da outras sedes, deveria ser feito em prol da saúde, da segurança, da educação, da corrupção, enfim..

Ponto de vista, né velho.

Enfim..

Vamos ver se até 2014 teremos outro Brasil, se até 2016 outro Rio de Janeiro, espero que sim.

Um Abraço!

Claudio Yida Jr disse...

Brunão, o fato de investir nas Olimpíadas não diminui ou aumenta as obrigações de investimento nessas áreas citadas. Aí, vai depender de quem escolheremos para dar prosseguimento ao processo.

Repito o que disse sobre a corrupção: há roubo descarado nas obras do metrô, como houve nas obras do Maluf, e ninguém foi contra.

Assim como meu argumento contra a Copa não é por conta da grana pública, também não acredito ser esse o problema de 2016. Só para o pagamento de juros, o orçamento de 2009 previa mais de R$200 bilhões. Isso sim é dinheiro jogado no lixo, e o verdadeiro problema do Brasil.

Abraço!

Claudio Yida Jr disse...

E o Leandro Fortes tocou num ponto essencial:

http://brasiliaeuvi.wordpress.com/2009/10/02/o-rio-deve-essa-a-lula/

Lula foi, além de tudo, um brasileiro nem um pouco rancoroso. Onde estão aqueles que o vaiaram em 2007 no Pan?

evao do caminhao disse...

aula de história em tempo real hj...

João Medeiros disse...

Fala Corinthiano.

É nóis, amigo !!!!!!
O nosso Rio de Janeiro ontem teve uma vitória histórica.
Traduzi meu orgulho numa linhas lá no Papo, se puder dar uma passada lá e me honrar com seu comentário...

Abração, amigo.