04 novembro 2009

Hora da Patrulha


Em meio a tanta polêmica que todo clássico tem e deve ter, numa coisa
corinthianos e palmeirenses que se dignaram em ir até Presidente Prudente/MS concordam: além de longe como um quê, é inexplicável a quantidade e o preço dos pedágios na rodovia Castello Branco. Tudo bem que a estrada está em boas condições, mas isso não justifica os valores exorbitantes cobrados pelas empresas que a administram. São dez praças, ida e volta, e um rombo de R$77,40 no bolso.

A culpa, logicamente, é do
modelo privatista - para não dizer entreguista - das últimas quatro gestões estaduais, todas elas sob as asas do PSDB. E aí os sem-argumentos virão com as pedras na mão, berrando: "ah, mas o teu Lula 'privatizou' a Fernão Dias!" Não, energúmeno! Nas federais ocorreu a concessão, de fato e de direito, com tarifas muito mais baixas que as estaduais paulistas. Para fins de comparação, vamos utilizar as duas estradas supracitadas. A Castello Branco tem 315km de extensão, dez pedágios e custa R$4,06 por quilômetro. Já a Fernão, no trecho duplicado entre SP e BH (para ficarmos nos mesmos parâmetros), contará com 7 praças custando de R$1,10 cada uma, ao longo dos 586km. Não precisa nem fazer a conta...

Enquanto essa "competência" para gerir o transporte não é debatida e tampouco contestada, aqui na capital o furdunço continua com as obras na Marginal Tietê. Certo dia, pelo Twitter, o @viniciusduarte definiu bem: é como se a Sabesp alargasse os dutos para que saia mais água na torneira da sua casa. Até mesmo figuras ilustres, como o jornalista
Ricardo Kotscho, andam acreditando nas balelas da propaganda demo-tucana e ninguém explica o porquê dessa grana toda não ter sido aplicada, por exemplo, na construção de novos corredores de ônibus pela cidade.

Para refrescar a memória dos maravilhados com o choque de gestão, por que não mencionarmos os pedágios no Rodoanel, decisão totalmente contrária à proposta inicial feita pelos próprios tucanos e que conseguiu a proeza de congestionar a via? Ou então as novas paradas de cobrança na Rodovia D. Pedro I, que corta o interior paulista? Ou ainda o assalto que é pegar a Imigrantes para chegar à Baixada Santista?

Crer cegamente no que os bicudos falam no rádio, na TV e no jornal da ditabranda é validar imbecilidades como esse tal reajuste dos professores, que garante salários de R$7 mil daqui 12 (!!!!!) anos. Qual meritocracia - tucano adora essa palavra - e política salarial decentes incentivariam o cara a largar a sala de aula e estudar, só para ir bem na suposta avaliação e conseguir atingir um teto da categoria que daqui 12 anos já estará defasado? Isso se justificaria somente se a intenção fosse tratar a educação como mercadoria, tal qual defende o atual secretário da pasta e tal qual manda qualquer determinação desse governo.

Finalizando, deixo um belo mosaico que comprova o quanto se gasta no caminho à terra esquecida por Deus. Além de enviar essa conta para os mandatários Sanchez e Belluzo, ofereço a obra de arte como presente ao governador, que, dizem, foi à Turquia com uma sub-prefeita paulistana, talvez em lua-de-mel...

Sorria, São Paulo.

6 comentários:

comfelelimao disse...

O "alguém" que definiu a marginal como sendo um "alargamento de adutora para sair mais água na torneira" foi este pateta aqui, que vos escreve.

Há muito tempo não viajava de carro. Coisa de duas semanas, fui a S.J.Rio Preto e gastei R$ 120 com pedágios, para 800 km de percurso (ida/volta).

Não existe coisa mais representativa do "jeito tucano de cuidar da gente" do que as concessões/doações de estradas paulistas. É um CRIME. Cada vez que meto a mão no bolso para pagar esses pedágios escorchantes, fico puto. Mas parece que a galera de SP curte, afinal os caras vão bater 16 anos no comando. Terra de cuzão.

Claudio Yida Jr disse...

Boa, obrigado por me lembrar do crédito da genial frase! Vou linkar.

E gostam mesmo de pagar pedágio, mas só aqueles que são caríssimos. Os das federais é tarifa pra pobre e aí haja crítica para o presidente...

Filipe disse...

Esse mosaico é inspirador! Uma média de roubo a cada 45 minutos!!!

Vai ver foi uma campanha para alavancar os pedágios, promovida pelo tampão e pelo droopy porco imundo.

Agora, teve uma revista, pouco lida, é verdade, que entrevistou a Çoniña. Ela diz "eu quero o vampiro presidente"! Ela quer ser primeira-dama!

à merda essas figuras calhordas...

Forza Palestra disse...

Japonês,

Você está muito amargo ultimamente. Vamos pro Rio amanhã?

Previsão de 39 graus no sábado e 36 no domingo...

Abraços

Forza Palestra disse...

Vou encontrar o camarada João Medeiros por lá. Tomaremos umas Brahmas e Antarcticas em sua homenagem.

Claudio Yida Jr disse...

Filho da puta, para que você vem até aqui me dizer que vai ao Rio nas condições em que se encontra o tempo? E ainda dá detalhes?

E o João deve estar contando os minutos para o jogo de amanhã...