21 julho 2009

Refrescando a memória


Assistir a jogos do Corinthians em 2004 era tarefa das mais difíceis. Naquele ano, incorporamos como nunca o sofrimento que historicamente nos caracterizou e nos fez sempre fortes. Os indícios de terra devastada no Parque São Jorge já eram explícitos
, mas a ditadura do velho gagá continuava firme e forte. Nas arquibancadas, juntávamos 10 a 15 mil todo jogo. Eram os guerreiros de sempre, torcedores cada vez mais desvalorizados no futebol por dirigentes que cobram uma fortuna pelos ingressos populares.

Salvamo-nos no BR-04 contando com uma equipe de qualidade média
- terminamos a 5 pontos da quarta colocação, ocupada pelo rival. Goleada era 1x0 e, quando um gol adversário aparecia, o empate nem era tão ruim. No fim do ano, chegou o MSI e toda aquela tragédia anunciada que, mesmo assim, foi apoiada por grande parte da torcida e pela abutraiada. Ganhamos 2005 com um time cheio de estrelas e, no ano seguinte, após eliminação na Libertadores, o desmanche aconteceu. O tal "ídolo" argentino agiu como um covarde e o desespero tomou conta de quem, sumido nos tempos difíceis, comprou até camisa do Boca Juniors para demonstrar seu amor (???) ao Todo-Poderoso.

Depois da tragédia de 2 de dezembro de 2007, a ressureição em 2008 deu origem a uma onda de festerê e oba-oba incompatível. As coisas ficaram ainda mais drásticas a partir da contratação do Gordo e das belíssimas conquistas em 2009. Muito torcedor, hoje e como há 4 anos, se acostumou mal e mergulhou num processo de distanciamento da essência do corinthianismo, adotando posturas que só interessam a carniceiros.

Agora, as saídas de Cristian e André Santos fazem pipocar inúmeras preocupações, até mesmo com o Centenário. A
s negociações, porém, não sinalizam falta de planejamento e tampouco surpreenderam. O problema, essencialmente, é a diretoria não ser corinthiana. Tudo que vem dela parte de tal pressuposto e nos resta o nobre papel de criticá-la e até mesmo derrubá-la. Falta de planejamento para o Centenário é, por exemplo, não atualizar nosso Memorial...

Fato é que jogadores saem e jogadores chegam. Eu parei de gritar o nome dessa gente quando Ronaldo, meu último ídolo, saiu do Timão em 1997. Eu grito Corinthians, eu amo o Corinthians e me interessam aqueles que estão no Corinthians defendendo tudo aquilo que acredito. Se ganhamos títulos com Cristian e André (e eu já os agradeci por isso), também levantamos taças com Ezequiel, Jacenir, Guinei e Gilmar Fubá, só para ficar nos mais recentes. Atletas sem muita técnica, mas que se banharam de Corinthians e se superaram, muito por conta do que viram do lado de cá do alambrado.

O mundo da bola está contaminado pelas negociatas oriundas da mercantilização excessiva e os atletas também são responsáveis por isso. O Corinthians, por outro lado, tem valor incalculável. O Corinthians fica para sempre. Acorda, Fiel!

13 comentários:

Filipe disse...

Não entendo essa gente. Primeiro aceita que a relação clube-jogador seja assim. Quando os caras sobre os quais o Corinthians já não tinha controle, a não ser cobrar a sua parte (um terço) em uma provável venda, arrumam a venda, é natural que saiam.
A grita é porque ninguém pensava na saída do Cristian, mas ele é atleta de três clubes.

Qual, portanto, a essência do problema?
Ter que arrumar peça não é problema, pois quem fez Cristian renascer, Elias renascer, Alessandro renascer, permanece no comando. Sair uma peça específica é problema? Nego ainda se ilude?
Se fosse esse o problema, o próprio Neco estaria fazendo falta ainda...
MAIOR É O CORINTHIANS
SEMPRE FOI

Cair em babaquice de abutre agora?..

Claudio Yida Jr disse...

E vendo essa entrevista de despedida e levando em conta que ele esteja falando a verdade, o Cristian volta em janeiro...

walter disse...

Meu deus...se cristian voltar em janeiro por vontade própria, olha...

Mas enfim...

Concordo com o que o Filipe disse, mas eu, como torcedor, via no Cristian aquele cara que encarnava o manto dentro de campo, como o zé, como marcelinho....só pra ficar nos mais recentes.

acho que essa comoção por parte da torcida tem que ser assim mesmo, afinal de contas, ninguém nega que o cristian honrava a camisa, e como foi dito pelo Filipe mesmo, era um cara que merecia uma década no clube, e exemplos assim são cada vez mais raros, talvez sendo os últimos, os citados pelo cláudio no texto.

Mas o futebol de hoje, segundo os especialistas, evoluiu, é totalmente mercantilizado....e isso é bom....

Parem o mundo que eu quero descer...


mas isso é tão somente a minha opinião...

Mônikita disse...

Eu sei que a mercantilização do futebol é realidade, porém acho que mais uma vez a diretoria não agiu com a devida clareza e idoniedade.
E mais alguns jogadores pro momento que estamos atravessando SÃO ESSENCIAIS é o caso do CRISTIAN.
Deveria sim ter se feito o impossivel pra que ele ficasse assim como alguns que são nossa base.
Agora que o CORINTHIANS é maior que tudo isso é fato e nem precisa ser colocado ... mas que a politica com que o clube e a fiel são administrados É TOTALMENTE QUESTIONAVEL ... SIM e mais só pagamos e somos os ultimos a saber de tudo sempre!!!!

VERGONHA ESSA DIRETORIA!!!

bloguedotimao disse...

Acompanho a Companheira Mônikita nessa.

Não estou entendendo o Claudio e o Filipe. Que porra de medo é esse?

Estamos presenciando um desmanche. Não se trata de re-montagem de equipe.

Esse é o medo? Falar que é desmanche?

Vamos apostar na competência do Mano? Ok... Na ordem: Perdigão, Bóvio, E. Ramos e Túlio.

Corinthians é maior que isso tudo? Ok, então vamos deixar a diretoria emprestar lateral esquerdo da seleção brasileira para o São Caetano, sabendo que o André seria vendido a qq momento.

Vamos falar que o Edu é médio-volante. Que o Jucilei marca bem. Que o Marcelo O. é lateral esquerdo. Vamos vender o Douglas, pois o Moraes resolve. Se o Chicão for embora, ah, tem o Jean!

Putz, como eu ia esquecer de usar as palavras mágicas: Riquelme, Tevez, Silvinho e, eventualmente, Ronaldinho. É só montar uma frase com esses jogadores.

Vamos blindar o Mário Gobbi, que esse cara sabe tudo.

É preferível esperar o time cair de novo, para então cobrar?

Claudio Yida Jr disse...

Medo? Que medo? Só não caio nessa de ficar reproduzindo a tentativa de se impor uma crise no único time que ganhou os dois títulos mais importantes do país disputados até agora.

Discordem o quanto quiser, e eu respeito a opinião de todos, só que não vou levar corneta para a arquibancada e torcer contra quem ficou. Eu apóio e amo o Corinthians e cago e ando pra jogador. Jogador se deixou transformar em mercadoria e sai porque quer, principalmente quando tem mais gente endividada querendo a fatia do bolo que lhe cabe numa negociação para o exterior.

Aliás, deixo uma pergunta: tivéssemos cobrido a proposta salarial de Cristian - e esse é o esforço para não vendê-lo - e o jogador não jogasse bem - porque estamos trabalhando com o se "Edu vai jogar mal", por exemplo -, não seria falta de planejamento pagar um salário astronômico a alguém que não rende?

Repito, por fim, que só falo do elenco em 31 de agosto, até porque não tenho poder nenhum para negociar quem fica e quem vai. Se no referido dia ficar constatado que só tem perna-de-pau jogando, aí sim irei criticar, e muito, a diretoria. Contem comigo para chutar carro de quem não está honrando o manto, para pressionar o areia mijada à força, o diabo. Mas me incluam fora desse golpe midiático.

E, claro, sou tão defensor dessa diretoria que este é um dos poucos blogues pautados pelo Corinthians que tem ali no menu esquerdo uma tarja Fora Sanchez. Sim, devo ser esquizofrênico...

bloguedotimao disse...

Que cazzo de data é essa? Agora a revolução tem data marcada?


O meu ponto é que a merda já está acontecendo e ficar esperando até 31 de agosto é erro de avaliação.

O tal golpe midiático tem duas frentes: a preconceituosa e a chapa-branca.

A chapa-branca, que não é o seu caso, pega exatamente o seu discurso e soma com a palavra "Riquelme". Indiretamente, você está alinhado com os caras.

Ninguém vai torcer contra o Timão na arquibancada - e hoje estarei lá :), mas também não pode ter medo de criticar.

PS: Internet hoje tá a porra. Deve ser coisa do Andrez!

Filipe disse...

Devagar no andor.

Não existe desmanche, e você está completamente alinhado com a merda que a abutraiada quer planter na cabeça de todo mundo.

31 de agosto encerra a janela para a Europa.
O elenco para o restante do ano, para chegarmos em primeiro nesse campeonato modorrento, estará pronto e se entrosando até essa data.
Foi isso que o Japonês disse.

Desmanche é faniquito, Família Corinthiana.

A abutraiada adora vê-los em faniquito.

Nós não podemos comprar esse faniquito.

Quer apostar na competência do Mano?

Alessandro: RECUSADO, BICHADO, etc. No Corinthians de Mano? GUERREIRO.

André Santos: RESERVA NO FIHGUEIRENSE. No Corinthians de MAno? Melhor lateral esquerdo do mundo.

Cristian: BANCO DE cai-o-junior. No Corinthians de Mano? Melhor volante do mundo.

Tem mais uns cinco exemplos aí, mas não estou com paciência.

E tem mais: Competência de quem foi vice da copa do Brasil de 2008, campeão com folga da série B, CAMPEÃO INVICTO DO PAULISTÃO 2009, CAMPEÃO DA COPA DO BRASIL 2009...

Realmente, estamos na draga, como em 2007...
Aliás, aquele faniquito daquele ano está renascendo PRA QUÊ?

Porque não usar o faniquito pra ir pressionar a merda de conselho deliberativo?

Pra que pressionar a Comissão Técnica, que é o que de melhor há hoje no Corinthians?

Não se alinhem às merdas da abutraiada.

Claudio Yida Jr disse...

Porra, a chapa-branca pega meu discurso e a culpa é minha? Eu sou comprometido com o Corinthians e ponto. De novo, me tirem desse golpe midiático - e basta ver quem está falando em desmanche para que eu me coloque totalmente em oposição a essa idéia.

Filipe, assino e reconheço firma sob seu comentário. Estão adorando esse bafafá de "ah, você é menos corinthiano que eu", "ah, você é chapa-branca" e "ah, agora ninguém mais presta no elenco do Corinthians". Enquanto isso, a zona sul continua organizada, até mesmo sem presidente. Domingo tem o jogo mais importante do semestre, mas o fogo amigo é a tendência nessa semana...

bloguedotimao disse...

O blogue mais defensor da comissão técnica corinthiana é o meu disparado!

Ele nasceu por eu achar que o corinthianismo não estava entendendo o que Mano queria para o time e você já devem ter visto o tanto que escrevi tentando explicar didaticamente as opções táticas do Mano, sempre difíceis de se entender, pois ele optou por um sistema ainda desconhecido no Brasil (4-2-3-1).

Questiono o desmanche, o péssimo trabalho da diretoria de futebol. Não se desmonta um time de uma hora para outra.Isso está parecendo aquele time do Geninho campeão paulista. Lembra como acabou?

Questiono os chapas-branca colocando o Tevez no timão.

Questiono vocês dois por essa papagaiada de faniquito! Porra, é o Centenário!!!

Tão com medo da mídia, pqp?

Claudio Yida Jr disse...

Não lembra nem de longe o time do Geninho. Aliás, apesar de não achar o Mano aquelas coisas, acredito que o Geninho não tem capacidade de dirigir nenhum time grande do país.

De minha parte, acabo por aqui essa discussão, até porque estou achando que ela começa a beirar o desrespeito. Agora é medo da imprensa? Depois de tudo que passamos, a grande maioria das pessoas ainda não entendeu nada. Francamente...

Claudio Yida Jr disse...

E só uma reflexão que postei no Twitter, para finalizar de fato:

"Engraçado né? O Inho falava que o time do Corinthians era uma merda. Agora, temos 11 insubstituíveis... "

Antes só do que mal-acompanhado.

bloguedotimao disse...

Meh, comparar com o Inho é ofensa ao caráter...