31 julho 2009

Hora da Patrulha


A Patrulha de hoje vai tomar como exemplo dois casos particulares, mas que provavelmente devem estar afetando milhares de conterrâneos. Independentemente disso, se a classe média pode fazer auê por causa dos fretados (adoro ver a classe média indignada), eu também vou reclamar.

Aos fatos. Primeiramente, tratemos da gripe política, assunto que o nosso governador demonstra conhecer profundamente, até porque foi Ministro da Saúde. Assim como na febre amarela do ano passado, a mídia tenta disseminar uma situação de alarme generalizado no país para desestabilizar o governo federal. Nessa toada, vale lembrar que a doença da moda de 2008 matou oito pessoas por conta de hiperdosagem de vacina sugerida em jornais, TVs, rádios e internet. De verdade sobre a porca enfermidade, temos alguns dados do Ministério da Saúde, e um merece destaque: a piora no quadro médico de pessoas infectadas com a gripe suína e com a comum é semelhante - 14,2% e 17%, respectivamente.

Bom mesmo é se informar por meio de fontes confiáveis e falar com médicos, ao invés de acreditar em jornalistas (muitos deles sem diploma). Caso contrário, você pode pagar micos como o do governador, sair proferindo besteiras e, pior, fazendo bobagens. Ou não é bobagem prorrogar as férias escolares? Trata-se de uma ação meramente eleitoreira, cujo ônus fica para os professores, que terão de trabalhar oito dias por semana para repor aulas. Vejam: eles não estão se recusando a trabalhar agora e foram forçados a ficar em casa por mero capricho de Serra. Mas claro, esses profissionais ganham uma fortuna e podem desperdiçar seus sábados até novembro, sem sequer receber adicionais no ralo ordenado por isso...

Passemos a outra imbecilidade.
O que é essa inspeção veicular? Afora o fato de que os gênios estão vistoriando carros que não poluem, confira minha saga. Paguei a taxa no sábado e segunda-feira entrei no site a fim de agendar minha inspeção. Vi que não havia horário disponível aqui na região e resolvi telefonar ao tal serviço. O atendente, muito do mal-educado, me confirma a indisponibilidade de agendamento até outubro - o prazo vence hoje, dia 31 de julho -, e o que seguiu foi esse diálogo:

- Então quer dizer que vocês me obrigam a fazer essa bobagem e eu ainda não posso escolher o lugar?
- É, senhor. Só temos vagas depois de outubro nos locais (Jaguaré ou Barra Funda) que o senhor escolheu.
- E se eu fizer em outubro?
- O senhor pode ser parado em uma blitz e ser multado.
- E onde tem disponível para sábado?
- Na avenida Aricanduva...
- Ah, ótimo, vou atravessar a cidade.
- Sim, senhor.

Sorria, São Paulo.

3 comentários:

Renata Mielli disse...

É por isso que na hora de votar, deveria haver uma propagande de esclarecimento nas urnas, iguais às que vemos nos maços de cigarro:
Votar em demos e tucanos faz mal à saúde.

Seo Cruz disse...

O Serra há de morrer de câncer no reto. É carma. Ele vai.

lucio_sanchez disse...

Minha inspeção marquei 2 meses antes, ainda bem que consegui fazer na Barra Funda, só que para o reembolso o veiculo tem que estar licenciado.Ou seja o dinheiro só depois de 3a 4 meses.