29 março 2010

Para colocar as coisas no eixo


Uma vitória épica no Templo Sagrado era tudo que a Fiel podia ter como recompensa após sofrer com uma série de apresentações bizarras. Assim que sua diretoria desistiu de abdicar do mando de campo para se vender a Barueri e tomar prejuízo no estádio de papelão, o Corinthians voltou à casa e fez o que vem fazendo há três anos consecutivos e em toda sua história: ganhou da bicharada.

Mesmo jogando desde o início com um a menos, grandes melhorias foram perceptíveis. A parte tática se destacou - ela já havia aparecido no jogo contra o Cerro Porteño e, não se sabe o motivo, desapareceu - com o meio de campo funcionando muito bem, principalmente por conta da dupla Ralf/Jucilei (o Beckenbauer de Ébano). Elias e Danilo, ao lado de Roberto Carlos, também podem entrar nas menções honrosas por terem marcado golaços incríveis - o de RC, em especial, fez o narigudo mau-caráter ajoelhar novamente. A possível goleada ou a vitória tranqüila esboçada após o intervalo, no entanto, se transformou num deus-nos-acuda desnecessário. Tudo por causa das substituições equivocadas do treinador. Se Elias pediu para sair, não era Tcheco quem deveria entrar. Jorge Henrique comporia o meio, garantiria a manutenção da marcação eficaz que estávamos fazendo e o contra-ataque teria muito mais velocidade.

Mas por uma conjunção de fatores que só com a gente, nem os erros de um técnico que adora complicar a nossa vida, nem as falhas de um goleiro que não pode ser crucificado como está sendo (enquanto gente que não se mexe em campo e só é tirado aos 44 do segundo tempo continua blindado) e nem a angústia de ficar fora do campeonato por alguns minutos deixaram Iarley esquecer que ele todo dia acorda cedo e vai treinar na Rua São Jorge, 777. Colocado na partida para igualar o número de jogadores em campo e confiando no medo do jd. leonor diante do Manto, o atacante deu passe certeiro para o zagueiro adversário decretar nossa vitória, ampliando ainda mais a vantagem alvinegra no confronto direto, que agora registra 109 x 87. Houve de tudo, portanto: gol contra no fim do jogo, golaços de quem desempenhou bom papel e a recuperação moral de um atleta que preencheu um buraco negro no time, isso sem contar os chiliques típicos do adversário que nos custou a expulsão de Dentinho.

Heróico e salvador, o resultado, porém, não pode nos tirar da realidade. Temos mais duas partidas decisivas em que os 6 pontos são obrigação, até porque dependemos dos tropeços de terceiros. Contemos então com a raça vista nesse domingo, mais a nossa mística que escreve certo por linhas tortas. Crise? Que crise? Aqui é Corinthians e a gente só faz é cobrar comprometimento com nossa Centenária trajetória.

E o cachorro continua mijando no poste...

7 comentários:

izabel disse...

"um a menos em campo" mas o passe magistral, que a gente não vê ninguém no brasil fazendo igual, foi do gordo, né?
não sei porque você fica nessa marcação tão cerrada.
lembra do post "eu Rio"? então, falta isso: bom humor, dar um pouco de risada.
o gordo sempre prende um marcador nele, e isso facilita demais a vida dos que ainda não são tidos como craques.
é o mano repetir essa escalação, esquecer que o tcheco existe, e a gente tá muito bem encaminhado.

Claudio Yida Jr disse...

O que eu vi, Izabel, foi esse mesmo jogador (que, conforme prometido, não será mais mencionado aqui) ter ficado imóvel no início da jogada do primeiro tento dos bambis. Foi ele ficar parado o tempo todo e não dando opção para contra-ataque. Elias deu um passe igual para o gol de Danilo. Se for apenas para segurar a marcação, coloca o inominável. Agora, você tem razão: é preciso esquecer o Tcheco, pelo menos nesses jogos. Finalizando, não consigo levar o Corinthians com essa leveza; pra mim o Corinthians é uma coisa muito séria.

Abraços!

Corinthiano disse...

Chupa bambi.

Sobre o resultado: Sem novidade, cachorro mija no poste e a banana não come o macaco que por sinal continua no seu galho...

Com é bom voltar ao Pacaembú! Ali, no templo a gente manda, o ambiente é outro a empolgação está impregnada nas arquibancadas.
barueri NUNCA MAIS!


Sobre a perseguição ao gordo acho mto natural, fora o futebol que ele não vem jogando, não pego no pé dele por outros motivos, eu não curto mto o Iarley mas enquanto vestir e respeitar nosso manto, ta valendo! Acredito que ele crescerá (a barriga não rs)em momentos decisivos

Agora que diabos ta acontecendo com esse campeonato??
Pq os times não jogam na sua sede? (san7os no Paca, nós eas bichas em barueri, monte azul em ribeirão...)No sabado estava combinando com uns amigos para ir para Itú em 04/04, mas ai eu vi que não vai rolar já que o jogo será a 400km da capital, sacanagem!


abraço

VAI CORINTHIANS


Clayton

Claudio Yida Jr disse...

Boa pergunta, Clayton. Eu tb já estava pronto para ir a Itu, mas já era. No nosso caso, é palhaçada da diretoria. No caso dos times do interior, dá pra entender o porquê deles passarem tanto perrengue...

izabel disse...

blza, então a gente vê coisas bem diferentes durante o jogo =)
eu não me incomodo em ser fã de um gordo que nem é paulista (como eu), nem corintiano, que ficou rico pra caramba e sabe bem curtir a vida, mas que é um dos melhores do mundo até hoje e faz a diferença em campo, fundamental pras nossas conquistas do ano passado. espero o mesmo pra este ano e tou na torcida.
além disso, gosto de todas as entrevistas dele, nunca se dobra pra mídia, não cai nas armadilhas pra criar crise no corinthians, não se acovarda dentro ou fora de campo, não dá xiliquinho quando apanha. se o cara é ídolo de quem tá levando a gente agora (dentinho, elias, jucilei), porque somos nós a meter o sarrafo o tempo inteiro?
(obs.: o elias não deu passe igual pro danilo, a bola pro danilo foi meio espirrada, cheio de marcadores em cima dele. golaço. o do elias também foi golaço, mas foi um toque de primeira, sem olhar pra bola ou pro destino dela, deixando a defesa e o bambi ceni vendidos. daí o chutaço na gaveta que o elias mandou).

Filipe disse...

VIVA O GORDO!!!
VIVA O RAFAEL SANTOS!!!
VIVA O IARLEY!!!
E VIVA A MIJADA NO POSTE!!!

chupa, putaiada alienada!

AQUI É CORINTHIANS!!!

VIVA O CORINTHIANS!!!

Bruno Ferraz (sOUL) disse...

é um amenos, peso morto, com dedo ou sem dedo, pra um cara que ganha 18 milhões por ano no futebol Brasileiro, dar um passe durante todo o jogo é pouco demais, alias ele poderia aprender um pouco sobre comprometimento, raça e profissionalismo com o grande amigo dele Roberto Carlos que jogo a jogo vem calando a minha boca.

de resto é o de sempre.

FREGAYSIA!!!!

VAI CORINTHIANS!