16 março 2010

Quem não tem cão...


Quem é músico ou já tentou ser músico alguma vez na vida - como é o meu caso -, invariavelmente segue o mesmo caminho: depois de escolhido o instrumento, vêm as aulas; das aulas, vêm os amigos que também tocam alguma coisa; dos amigos, forma-se o grupo; do grupo, as primeiras composições. O esquema sempre é muito sério e só permite a exceção de tocar canções de grupos conhecidos, geralmente influenciadores do tal trabalho próprio.

99% dessas empreitadas não vingam, seja por falta de oportunidade, de talento - como é o meu caso -, de sorte ou de insistência. É nas horas de indefinição e tristeza que aparece o que eu chamo de síndrome "Mamonas Assassinas". Você começa a tirar músicas do Só Pra Contrariar, da Jovem Guarda ou do Sérgio Mallandro só para fazer uma graça e relaxar nos ensaios e gravações. Em alguns casos, como no do falecido grupo guarulhense, o troço dá certo e muita gente começa a gostar.

Dias desses, vi no Youtube um tal de Fabrício Vinheteiro, pianista clássico que cansou de levar porta de orquestras na cara e resolveu interpretar temas de seriados famosos da televisão em seu instrumento. Para vocês terem uma idéia, fiquei quase duas horas assistindo a todos os vídeos relacionados ao cara, e a maioria é genial.

Deixo abaixo as duas obras que mais me agradaram. Vale visitar o perfil do Vinheteiro e conhecer um pouco mais da obra do sujeito. Sim, há demente para tudo nesse mundo...




2 comentários:

Filipe disse...

O cara é bom mesmo mas usa verde, coitado. HAHAHA
Ele toca o Simpson Theme melhor que o da TV.
Viva a música, e os bons músicos.

VAI CORINTHIANS!!!

Claudio Yida Jr disse...

Mas o cara é corinthiano. Tem até um vídeo do hino do Coringão!