27 janeiro 2009

Hora da Patrulha


O papel de um prefeito eleito por uma massa ignóbil que aspira ser elite só pode ser o de representar interesses escusos e favorecer, via verba pública, pequenos grupelhos parasitas. Portanto, não surpreende a notícia de que o generalzinho quer desapropriar o Jockey Club para transformá-lo em parque.

Por trás dessa aparente e popular boa ação, há na matéria da Falha o motivo real. Afundado numa dívida de R$150 milhões somente com a prefeitura, o Jockey receberia o valor venal do imóvel (cerca de R$300 milhões) e desse valor se descontaria a pendura. Belo lucro para essa excrescência que representa o que há de mais nojento nessa cidade.

Já lá na quebrada, mais precisamente na Vila Formosa, o general "entregou" o CEU do bairro. Sem piscina, ginásio e auditório. Para refrescar a memória, essa foi uma das polêmicas na última corrida eleitoral. Marta mostrou o canteiro de obras em atraso e Kassab jurou entregar o troço agora no início das aulas. No SPTV de ontem, mostraram a inauguração mas não fizeram tomadas de imagens abertas; mostraram apenas algumas áreas internas. Imaginem, em primeiro lugar, a qualidade da construção. Você ficaria tranqüilo em deixar seu filho lá? Depois, se não tem piscina, ginásio e auditório, não é CEU. É uma versão menos pior das escolas de lata.

Sorria, São Paulo.

3 comentários:

Filipe disse...

Que frias...

E o pior é que ele tranqüilizou o pessoal do jóquei, dizendo que o turfe continuaria.

É o generalzinho nuncaçabe brincando com o dinheiro dos outros...

É o púdou da madame brincando de rasgar dinheiro público...

cruzdesavoia disse...

Será possível que ninguém vai pegar pesado pra cima desse canalha? Quanto ao CEU V.Formosa, apesar na cobertura ter sido vergonhosa, gostaria de passar por lá com um aviaozinho, desses que carregam faixas enormes, dizendo:

"Tomô?"

Claudio Yida Jr disse...

Raphael, se passar com esse avião vão achar que é leite hahahahahahahha