22 setembro 2008

Santa crise


São 11 pontos de diferença com relação ao vice e 13 com relação ao quinto colocado. São 7 jogos em casa sem tomar nenhum gol e apenas duas derrotas em 26 jogos – ambas ocorridas em campo adversário. Temos 55 gols pró e apenas 17 contra, o que garante um incrível saldo positivo de 38 gols, além do posto de melhor defesa e melhor ataque da competição.

Esses são os números da crise corinthiana. E como eles não gabaritam qualquer análise negativa do ano de 2008, toda semana surgem invenções da mídia de abutres. Não contentes com a tragédia ocorrida em dezembro último, querem a todo custo derrubar nossa história e nossa tradição sujando o nome da instituição e de sua torcida - esquecem-se, porém, dos verdadeiros culpados.

Comparando toscamente, o Corinthians está para a mídia esportiva assim como o governo Lula está para a Veja e a Falha. O Timão tem aproveitamento de 74% na Série B; Lula conseguiu hoje uma aprovação recorde de 68,8% - pessoalmente, o presidente é aprovado por 77,7%. Mesmo assim, tanto um quanto outro precisam responder, semanalmente, a uma nova crise construída à base de mentiras por aqueles que deveriam trabalhar apenas com fatos.

Talvez porque jornalista é uma raça de gente pedante e pouco humilde, nenhum dos colegas consegue admitir o erro de estratégia para derrubar o Corinthians (a Globo, mesmo perdendo audiência com nossa queda, vive a lançar pedras sobre o Parque São Jorge) e Lula. Contrariam o que é óbvio, ao ignorar que o povo reconhece aquilo que lhe dá certa dignidade, apesar da campanha contrária.

É grampo para lá, participação de empresário para cá. Coisas que acontecem desde 1500 nesse país e que nunca haviam sido contestadas antes – tampouco são suficientes para flagrar uma conduta imoral ou incorreta. Tente achar, porém, a manchete da altíssima popularidade do presidente no site da Falha. Tente encontrar esses números nada corinthianos (e que, na atual circunstância, não passam de mera obrigação) e tão favoráveis a nós. Você vai ter muita dificuldade. No caminho contrário, e ignorando os fatos, um passeio pela mídia fará você acreditar que o país está uma merda e que o Corinthians vai cair para a terceira divisão. Fosse um outro governo, fosse um outro time... Que maravilha!

De toda maneira, caem algumas máscaras e talvez as pessoas estão enxergando melhor as coisas. A crise, ao que parece, está dentro de quem a inventa.

3 comentários:

Raphaello disse...

"Comparando toscamente, o Corinthians está para a mídia esportiva assim como o governo Lula está para a Veja e a Falha."

Puta, meu velho, é exatamente isso! Emiti (entrelinhas) a mesmíssima opinião ontem a noite: assim como eles perdem a compostura quando os inimigos políticos mostram popularidade, eles agem como tablóide esportivo quando o time deles não embala.

Tudo isso sem assumir uma posição clara, o que torna o jornal não-confiável.

É foda - e o ano que vem vai ser pior, porque as putas nem a vitrine da América vão ter.

filipe disse...

É do caralho isso. Tucanóides e bicharada: tudo a ver, e sob a tutela da vênus platinada cancerígena.

Craudio disse...

Raphael: além disso, eu só queria saber o interesse comercial dessa parceria Falha/Otáque. Há uma semana que ele aparece seguidamente no papel higiênico dos Frias.

Filipe: falando em Globo, amanhã tem boate no Pacaembu. 22h é sacanagem...