11 outubro 2008

Cartola 100


Hoje é o dia do centenário do imortal Cartola. Como eu não tenho autoridade alguma para falar uma vírgula sobre um dos maiores compositores da música universal, usurpo as palavras de outro notável, o mestre Nei Lopes, para homenagear o seu Angenor.

Cliquem aqui!

Por fim, deixo "Cordas de Aço", uma das minhas preferidas:

"Ah, essas cordas de aço
Este minúsculo braço
Do violão que os dedos meus acariciam
Ah, este bojo perfeito
Que trago junto ao meu peito
Só você violão
Compreende porque perdi toda alegria
E no entanto meu pinho
Pode crer, eu adivinho
Aquela mulher
Até hoje está nos esperando
Solte o teu som da madeira
Eu você e a companheira
Na madrugada iremos pra casa
Cantando..."

4 comentários:

Raphael disse...

Cráudio, esse é o cara! Obrigado por linkar meu novo endereço, que já tem por lá um novo post bem virulento... Quro dizer que estou preparando outro, em homenagem ao seu clube e ao que você e o Filipe fizeram por mim (não dá para não lembrar do grande Vicente Matheus defendendo meu Palestra em 42, que Deus o tenha em bom lugar).

Assuntos mais importantes, no que concernem a nos proteger da vigilância nesse meio virtual, devem ser discutidos via email. Tenho umas idéias que nos ajudarão a conquistar um apoio expressivo nessa luta.

Mexeram num vespeiro, amigo... Tua página foi linkada no Observatório Verde, o que não é pouca merda, e tenho certeza que derrubou muitas barreiras entre nós. Aproveitemos o momento.

Filipe disse...

Grande Cartola!

E grande Porta-Voz!

Arthur Tirone disse...

Craudio: E na estréia do Anhangüera dá Samba!, com o mestre Wilson Moreira? Lembra o Szegeri cantando Cordas de Aço? Muito marmanjo chorou...

ClaudioYidaJr disse...

Demais, Favela!!!