06 outubro 2008

Eleições 2008 - parte I


O eleitorado paulistano acaba de criar um monstro. Ao garantir a apertada vitória do demo Kassab no primeiro turno do pleito, repete-se o fenômeno Pitta. São Paulo gosta disso. Vira e mexe, surpresas aparecem na apuração. Infelizmente, elas foram, em sua maioria, motivo de tragédias. Com exceção de Luiza Erundina, tudo o que apareceu de supetão causou estragos.

Digo, porém, que é óbvio o nome do criador do monstro: José Serra, o führer. Ele tem nas mãos os dois maiores jornais do Estado, a maior emissora de TV do Brasil e uma Assembléia Legislativa acobertando seus desmandos. Ganhou a eleição para prefeito em 2004 e, dois anos depois, rasgou sua própria assinatura e foi eleito governador, deixando-nos o seu monstrinho.

Eis que Kassab não só continuou a política vil do meister como a piorou, tornando-a repressiva. Barraquinhas em jogos de futebol foram rudemente retiradas, bares e restaurantes possuem toque de recolher (não sei se alguém concorda, mas isso aumenta a violência, uma vez que a cidade fica às moscas a partir da 1 da manhã e os inconseqüentes têm território livre para fazer merda), a cultura e a educação são colocadas como questões de segunda importância e a participação popular na administração é cerceada com a ineficácia das subprefeituras.

Repito essas constatações de propósito, porque não é possível que só eu perceba que a cidade está um lixo. O monstro, porém, dirige outro município, haja vista sua florida e colorida propaganda política. Serra que se cuide e se prepare. Se ele não cortar as asinhas, sua cria pode atropelá-lo. O que, no limite, não seria nada ruim. Aliás, em São Paulo, já nem sei mais o que é bom e o que é ruim...

- Vitórias:

O glorioso Partido Comunista do Brasil se empenhou como nunca nessa eleição e fez por merecer suas duas cadeiras na Câmara, voltando ao Legislativo com uma bela votação. Parabéns ao nosso grande Jamil Murad e, particularmente, ao abnegado FH Borgonovi, que hoje deve estar mais bêbado que gambá em alambique. Congratulações, ainda, à campanha do Gustavo Petta, com expressivos 13 mil votos.

- Indignações:

Como pode o Chalita, que enriqueceu às custas do governo do Estado, criou sua escolinha para endinheirados com uma verba um tanto quanto suspeita e ainda deixou nos cofres públicos um rombo de R$ 4 milhões, receber mais de 100 mil votos? Essas distorções de moral e ética dos paulistanos é um enigma indecifrável. E o que explica o Dinei ter 22 mil votos e o Wladimir - o único candidato que eu vi pelo Pacaembu pedindo voto - apenas 5 mil? Talvez a razão seja a mesma que faz a torcida corinthiana elevar ao status de ídolo um argentino marrento e traíra, em detrimento daqueles que deram o sangue ao Corinthians.

- À luta:

Segundo turno, nova eleição, cenário difícil. A campanha de Marta deve ser intensa e a militância deverá ir com os dois pés no peito. Chega de discursos brandos, temos que mostrar que o Kassab é o Pitta piorado, pois tem aspirações maiores e é muito mais truculento, uma vez que é cria do regime militar. No mais, triste é ver a Maconheirinha servindo o namorado e declarando oposição à Marta. Totalmente incoerente com suas próprias bandeiras, assim como foi incoerente sua ida ao PPS, uma legenda com a credibilidade beirando ao -10.


Sugestão de leitura: Paulo Henrique Amorim faz ótima análise para o segundo turno de SP e RJ.

4 comentários:

Filipe disse...

É que você não viu netinho e Dinei pedindo voto na Quadra em um sábado de sol...
(O Wladimir só foi no dia da festa...)

E parabéns ao vampiro por cavar sua própria cova ao fazer renascer os cães que babam de forma tão acintosa.

Ê POVINHO DE MERDA, esse de Piratininga...

ClaudioYidaJr disse...

Nem me fala. Dá vontade de torcer pra essa merda explodir...

Aliás, ainda relacionado ao pleito, eis um texto do Pedro Alexandre Sanches. Atentem para o último parágrafo, em que ele explica a origem do nome "Serafina" para aquela bobagem encartada na Falha aos domingos.

http://pedroalexandresanches.blogspot.com/2008/10/em-edio-extraordinria.html

Raphaello disse...

Cara, tô tão feliz que chamei meu próprio (e)leitor de povinho bunda... Não dá para acreditar. E ainda tem o anão punheteiro eleito: tô muito, mas muito puto mesmo. A verdade é que aquele pederasta da direita está eleito, amigo. Acho quase impossível que ele perca a eleição agora. Vamos rezar, ou torcer para que ele morra antes.

evao do caminhao disse...

parece q aquela candidata q votei pra vereadora não é assim lá grandes coisas... depois te conto