29 outubro 2008

A ingenuidade da censura


No começo do mês, postei aqui um caso de censura na internet que vitimou nosso amigo (é amigo, mas incorremos no erro histórico de não ter ainda nos conhecido pessoalmente, de preferência num buteco) Raphael Falavigna. Ele teve seu Cruz de Savóia retirado arbitrariamente do ar, só porque se manifestava contra a imparcialidade da imprensa em favorecimento ao SPFC de forma contundente.

Semana passada, antes do 2º turno, publiquei em meu fotolog (para quem não conhece, é uma espécie de blogue, só que o post é uma foto) uma montagem em que equiparava Adolf Hitler ao Kassab. Era a MINHA opinião no MEU fotolog. Logo em seguida, o primeiro comentário raivoso da direita. Respondi com o sarcasmo que a coisa merecia e fui viajar. Eis que, na volta, a Evinha me liga: "Você viu que apagaram teu fotolog?"

Ela mesma já tinha passado por situação semelhante. Havia um gaiato colocando uns comentários imbecis nos 3.967 fotologs que ela tinha (alguns em parceria comigo) e, em um deles, havia uma ilustração expondo meia teta de uma mulher. Foi o suficiente para uma denúncia ao administrador e a suspensão de todas as páginas registradas sob o mesmo endereço de e-mail. Ou seja, não dão nem a chance de defesa e simplesmente deletam tudo, a partir de uma denúncia que pode nem ser verdadeira.

A minha sensação não foi de tristeza por ter perdido registros da minha história. Não foi de ódio por ter sofrido uma censura. Foi de escárnio e motivação. Escárnio por poder usar a história para comprovar mais uma vez que é uma grande bobagem nossa liberdade de expressão e nossa democracia. Motivação por me dar mais forças para enfrentar esse governo fascista que se instaurou na Cidade e no Estado de São Paulo. Se queriam me calar, só conseguiram me fazer gritar mais. Vale lembrar, ainda, que a repressão só leva a uma radicalização maior.

Deixo, por fim, a reprodução do texto de repúdio que enviamos (Filipe, Raphael, Rodrigo e eu) a alguns jornalistas que poderiam repercutir e discutir a questão do controle autoritário da informação na internet. Obviamente, e porque jornalista é uma raça desunida para cacete, ninguém falou vírgula sobre o caso Cruz de Savóia. No entanto, é bom repetir a dose por aqui, para deixar bem claro - mesmo que para os 30 visitantes que tenho por dia - que as coisas estão caminhando para o buraco, tudo em prol da modernidade.



"Futebol, política e a mesma agenda midiática

Caros amigos jornalistas.

Essa mensagem cai em vossas caixas para denunciar um fato grave: a censura ganha força na internet. Da mesma forma arbitrária que o blogue do jornalista Paulo Henrique Amorim foi retirado do ar quando era hospedado pelo portal iG, o Cruz de Savóia (
www.cruzdesavoia.blogspot.com), de autoria de Raphael Falavigna, saiu de cena na última semana sob o pretexto não confirmado e tampouco previamente apurado de ser um “blog spam”.

Primeiramente, deve ser explicado o que é o Cruz de Savóia, que hoje pode ser acessado pelo endereço www.cruzdesavoia.wordpress.com. E, para isso, é preciso ir além, lembrando que há na rede mundial uma congregação ainda não unificada de blogueiros brasileiros, com o objetivo de demonstrar o papel nocivo dos barões da imprensa esportiva em favor de alguns clubes. No caso específico, o favorecido é o São Paulo Futebol Clube, cuja “modernidade administrativa” é alardeada tal qual um dogma pela mídia, mas todos sabemos que as coisas não funcionam bem assim.

Pois bem, o Cruz de Savóia é talvez o mais combativo deles. Em sua série “Souvenirs de Madame”, expõe todas as formas de beneficiamento dos veículos de comunicação ao SPFC. Clube, aliás, que é historicamente um usurpador do dinheiro e das coisas do povo. Tomou patrimônio alheio baseado no pretexto da Segunda Guerra e do ódio a italianos e alemães, construiu um estádio às custas do governo do Estado e agora quer usar os cofres públicos para reformar o mesmo elefante branco, com a desculpa da Copa do Mundo.

Contestar tudo isso, portanto, foi a justificativa para calarem o Cruz de Savóia, isso à beira do clássico Palmeiras x SPFC. Resultado: indignação maciça pela internet, já que tal censura foi repudiada não só entre os blogueiros verdes, mas também em sites rivais corinthianos, o que legitima ainda mais o protesto..Ressalta-se que esta mensagem não se presta à defesa de nenhuma agremiação em específico, uma vez que une rivais. É, na verdade, um protesto contra esse modus operandi padrão das redações, disseminado também no futebol, na política e nas relações interpessoais. Desmoralizam o oponente, exaltam o protegido e se esquecem da razão de ser do jornalismo, que é prestar serviço em benefício ao coletivo.


Os autores deste manifesto assinam abaixo e irão comemorar toda e qualquer divulgação que a denúncia obtiver, assim como comemoraram as inúmeras manifestações nos blogues da Mídia Palestrina, linkadas no próprio Cruz de Savóia. Mais grave que a indecência do mau jornalismo é a censura imposta a quem busca falar o que não interessa aos manda-chuvas. E isso é inadmissível."

6 comentários:

Raphael disse...

Que porra, mas tá ficando foda viver por aqui... Acho que vão devolver teu conteúdo pelo menos (é obrigação deles fazer isso).

Quanto ao butecão, estamos aí, hehe... Já convidei o Filipe para vir no Cambuça conhecer a tradiconal Jurity, onde poderíamos degustar uma rã à milanesa sem igual ou frutos do mar enquanto bebemos uma. Sem gastar muito - e os pasteizinhos também compensam.

O problema é que sábado vocês têm sempre aquele "dever "cívico", e no domingo é nós quem vamos à missa... Como fazer?

ClaudioYidaJr disse...

De fato, essas datas são obstáculos. Para nós, no entanto, acaba dia 29 de novembro - de fato, pra mim já acabou - e podemos ver algo a partir daí. Ou antes até, mas num dia tranquilo no meio da semana.

A tal rã me atiçou lombrigas. Abraço!

Filipe disse...

Tá foda demais isso, hein Porta-Voz???

Que coisinha mais escrota, porra. Censura é coisa de quem tem, além do medo da verdade, medo de si mesmo.
Prova de que são abutres com medo de serem comidos por abutres.

Falando em comer, demorou isso aí, meu.

E como assim "acabou", Japonês?? Cabou nada não, meu, noventa minutos, vamaê... hahahaha

Craudio disse...

Eu não agüento mais essa merda de campeonato!!! Não vejo a hora de começar a Copa SP!

Filipe disse...

Putz, pior que falta ainda mó tempo pra copinha...

E o Timãozinho desta vez vai melhor que o do ano passado, isso é uma coisa muito boa.

baixacultura disse...

Prenúncio de tempos de censura à web, então?
Putaquepariu, hein.

Linkado e apoiado no Baixa Cultura.